Kelvin Key Kamiya, acadêmico da FCM/Santa Casa, integra diretoria da Associação Médica Nikkei Victor Kenzo preside parte acadêmica da mesma Associação

Compartilhar :

O acadêmico Kelvin Key Kamiya, da Turma 51/52 do curso de Medicina da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo (FCMSCSP), passou, no começo deste ano, a ser um dos diretores da Associação Médica Nikkei (AMN), integrando uma diretoria composta por cinco médicos formados em outras faculdades de medicina. O acadêmico Victor Kenzo, também da FCMSCSP, é o presidente  da parte acadêmica da Associação.

Em 20 de outubro último, a AMN participou da Feira da Saúde realizado pelo Rotary Club da Liberdade. Na ocasião, acadêmicos da FCMSCSP de outras instituições de ensino superior de Medicina realizaram ações numa espécie de ambulatório social.

A partir desse evento, surgiu o convite para levar a Oftalmologia da Santa Casa em parceria com AMN para realizar um atendimento de acuidade visual e de catarata na Feira da Saúde do Rotary Cambuci, que ocorreu dia 10 de novembro. “Agora levamos acadêmicos asomente da FCMSCSP”, contra Kamiya.

“Quando falei do projeto para s responsáveis pela Oftalmologia, a equipe foi muito solícita e ficou empolgada. Meu primeiro contato lá foi o dr. Daniel Ishigai, Residente 3 da Oftalmologia, que me apresentou ao Chefe da Catarata, Dr. Renato Klingelfus Pinheiro”, aponta Kamiya.

Conheça a Associação Médica Nikkkei: https://associacaomedicanikkei.org/

Veja fotos.

O que significa ser Nikkei
Nikkei é uma denominação em língua japonesa para os descendentes de japoneses nascidos fora do Japão ou para japoneses que vivem regularmente no exterior. Atualmente calcula-se que existam 2,95 milhões de nikkeis ao redor do mundo. Aqueles que vivem em território japonês somam cerca de 350 mil. As maiores comunidades nikkei estão no Brasil (São Paulo, Paraná e Mato Grosso do Sul) e Estados Unidos (Califórnia e Havaí). Há também importantes comunidades Nikkei na China, Filipinas, Canadá e Peru.

113 visualizações

Compartilhar :