AVC: prevenção e mitos

Compartilhar :

Por: Prof. Rubens José Gagliardi

Algumas atitudes de vida podem auxiliar a prevenir o AVC – Acidente Vascular Cerebral, também conhecido como derrame. A obesidade, por exemplo, principalmente a gordura abdominal é um fator de risco do AVC – e o sedentarismo pode ser combatido com atividade física.

Outro fator importantíssimo de risco é o tabagismo e, embora campanhas sejam feitas continuamente, ainda existem pessoas fumando, o que leva a doenças vasculares, como o AVC. É ainda importante que o indivíduo encontre uma qualidade de sono adequada ao seu perfil, pois alterações podem facilitar o AVC. Manter uma dieta adequada, praticar atividade física, não fumar e dormir bem, enfim, trazem bons resultados para a saúde e previnem contra o AVC.

Existem ainda alguns mitos que vale a pena lembrar e desfazer. É comum, por exemplo, ouvir dizer que o AVC não tem tratamento. Mentira! O AVC tem tratamento na fase aguda com excelentes resultados. Há também tratamentos preventivos, também com muitos bons resultados.

Outro mito é que o AVC seja uma doença do coração. Não é! É uma doença do cérebro, que está sendo lesado. Há ainda os que dizem que a ocorrência do AVC é uma questão do destino. Outra mentira! O AVC pode ser prevenido, tomando os cuidados que apontamos.

Por tudo isso, é extremamente importante saber o que é o AVC, caracterizá-lo e ter informações sobre a sua prevenção e tratamento. Com isso, é possível minimizar muito essa doença e suas sequelas.

Rubens José Gagliardi é professor titular de Neurologia da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo.

Informações: rubensjg@apm.org.br

 

331 visualizações

Compartilhar :