Workshop oferece conhecimento aprofundado da anatomia aplicada a bloqueios anestésicos Professores da FCM/Santa Casa orientam anestesiologistas para identificação dos nervos periféricos em peças anatômicas e modelos vivos

Compartilhar :

Clique na imagem para ver as demais fotos do workshop

Anestesiologistas e residentes de diferentes instituições estiveram na Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa, no dia 24 de agosto, para participar do Workshop de Bloqueios Anestésicos.  Atividades práticas orientadas por professores da FCM/Santa Casa possibilitaram um entendimento aprofundado da anatomia de cada região do corpo humano e a identificação dos nervos periféricos para a realização do bloqueio anestésico.

O workshop integrou o 24º Congresso de Anestesia Regional e Controle da Dor, realizado nos dias 24 e 25, no Centro de Convenções Rebouças, em São Paulo. O evento na FCM/ Santa Casa é resultado de uma parceria que acontece há três anos com a Sociedade Latino-americana de Anestesia Regional (LASRA, na sigla em inglês), organizadora do congresso.

Realizada no Laboratório Multidisciplinar do Departamento de Morfologia da FCM/Santa Casa, a oficina foi conduzida pelos coordenadores do workshop: Prof.ª Dr.ª Mirna Duarte Barros, chefe do Departamento de Morfologia da FCM/Santa Casa; Prof. Carlos José Lazzarini Mendes, docente do mesmo departamento; Prof. Dr. Marcelo Vaz Peres, docente da Disciplina de Anestesia e orientador do Programa de Pesquisa em Cirurgia da pós-graduação da FCM/Santa Casa e Prof.ª Dr.ª Ligia Mathias, docente da Disciplina de Anestesia da FCM/Santa Casa e Presidente do LASRA.

Dinâmica

Divididos em dois grandes grupos, os congressistas tiveram a oportunidade de comparar peças anatômicas (Cadaver Lab) e imagens de ultrassom, que foi realizado em tempo real em modelos vivos.  Os professores incentivaram a participação ativa de todos na identificação de reparos anatômicos relevantes para os bloqueios anestésicos. Este ano, os profissionais também puderam treinar o agulhamento nas peças anatômicas.

“Praticamos no workshop a medicina translacional, relacionando conceitos básicos de anatomia a conteúdos clínicos avançados, visando melhor compreensão da fisiopatologia e a prevenção de complicações”, define o professor Marcelo Perez.  De acordo com ele, o conhecimento adquirido pode ser utilizado não só para anestesia, mas também para analgesia pós-operatória e de pacientes com dor crônica.

“Nosso objetivo é que vocês saiam daqui mais seguros quanto à melhor abordagem para cada paciente”, explicou a professora Mirna Barros durante a abertura da oficina. Em seguida, a docente ressaltou a importância do workshop. “Em cerca de 90% dos casos, os procedimentos-padrão garantem uma boa prática. Mas a solução dos 10% restantes depende de um profissional com uma base alargada de conhecimentos em várias áreas. E é para isso que vocês estão aqui, para estudar e ser referência nas suas áreas de atuação”, frisou.

264 visualizações

Compartilhar :