Introdução às concepções de saúde e doença a partir da História da Psicopatologia

24 Horas / Aula

DOCENTE:
Maria Lúcia de Moraes Borges Calderoni:
psicóloga graduada pelo Instituto de Psicologia da USP, psicanalista, membro do Departamento de Psicanálise e do Projeto Laboral do Instituto Sedes Sapientiae.

OBJETIVOS:

Tendo como ponto de partida elementos da história do pensamento e da medicina que foram precursores da psicopatologia, esta disciplina visa oferecer subsídios para contextualizar o seu surgimento histórico, apresentando uma visão das condições que permitiram o seu advento como um campo do saber discriminado da psicologia e da psiquiatria, além de situar os alunos quanto à origem e o sentido da psicopatologia em sua trajetória ao longo da cultura ocidental, bem como traçar um breve panorama de seu desenvolvimento até os dias de hoje, destacando as formas historicamente determinadas de atenção ao sofrimento psíquico e procurando correlacioná-las às noções de doença mental, transtorno mental e saúde mental.

JUSTIFICATIVA:

Considerando a abordagem histórica como fundamental para a compreensão do lugar que a psicopatologia ocupa no pensamento científico contemporâneo, assim como para uma reflexão sobre as concepções atuais de saúde e doença, acreditamos que é parte indispensável de um programa de formação na área, uma introdução às vicissitudes que demarcaram seu percurso histórico e determinaram a sua forma atual.

CONTEÚDO:

a) as diversas significações dos termos ‘saúde’, ‘doença’, ‘doença mental’ e ‘psicopatologia’ do ponto de vista etimológico e histórico-filosófico e a variedade de suas definições contemporâneas e suas relações com suas significações originárias, em especial quanto à problematização histórica da questão dos critérios de normalidade em psicopatologia;

c) panorâmica das antigas concepções de loucura e doença na pré-história da psicopatologia;

d) o nascimento da clínica psiquiátrica e os primórdios da psiquiatria;

e) as origens da psicopatologia;

f) as principais correntes psicopatológicas em termos de sua história e tendências:
– a corrente organicista
– a psicanálise
– a corrente fenomenológica
– a corrente psicossociológica

Bibliografia Básica

Beauchesne, H. – História da Psicopatologia, Martins Fontes, São Paulo, 1988; Canguilhem, G. – O Normal e o Patológico, 5ª edição, Forense Universitária, Rio de Janeiro, 2000; LaínEntralgo, P. – Historia de la Medicina, Editora Masson, Barcelona, 1998;

Bibliografia complementar

Calderoni, M.L.M.B – ‘As origens da Cisão entre Medicina e Palavra’ in Calderoni, D. Psicopatologia: vertentes, diálogos, Via Lettera, São Paulo, 2002
Calderoni, M.L.M.B. – As origens da História da Cura pela Palavra algumas notas a partir de uma leitura psicanalítica, inédito, 1993;
Lévi-Strauss, C. – ‘O Feiticeiro e sua Magia’ e ‘A Eficácia Simbólica” in Antropologia Estrutural, Biblioteca Tempo Brasileiro, Rio de Janeiro, 1975.
Pessotti, I. – Os Nomes da Loucura, Editora 34, São Paulo, 1999.
Paim, I. – História da Psicopatologia, Editora Pedagógica e Universitária, São Paulo, 1993.

Voltar