Experiências e Reflexões em Serviços de Saúde Mental (2ª. parte)

DOCENTE:
David Calderoni: graduação, mestrado, doutorado e pós-doutorado pelo Instituto de Psicologia da USP. Membro do Departamento de Psicanálise do Instituto Sedes Sapientiae.

OBJETIVOS:

Oferecer aos alunos:
A) a possibilidade de acompanhar e participar de entrevistas e atividades com membros de equipes multiprofissionais e com usuários de Serviços de Saúde Mental;
B) a possibilidade de observar e de participar de atividades e reuniões nestes serviços;
C) espaço para discussões e reflexões críticas sobre as experiências ocorridas e
D) espaço para realizar uma comparação entre os diversos equipamentos e serviços .

JUSTIFICATIVA:

O conhecimento prático de como estão estruturados os serviços públicos de saúde mental em nossa realidade, assim como o contato com as formas pelas quais trabalhadores e usuários vivenciam os serviços ofertados são indispensáveis para uma especialização na área de Psicopatologia e Saúde Pública. Esta disciplina visa oferecer tanto a experiência presencial em equipamentos da Rede Pública de Saúde Mental na cidade como a reflexão teorico-crítica sobre as práticas observadas e/ou vivenciadas. Consideram-se as atividades propostas como ocasião prática e teórica para alcançar parte dos objetivos do Curso de Psicopatologia e Saúde Pública, em especial o último: “proporcionar experiências clínico-institucionais em serviços multiprofissionais de saúde mental, bem como a elaboração crítica dessas experiências, através de entrevistas supervisionadas com usuários e com agentes institucionais e através da participação em reuniões clínicas.”

CONTEÚDO:

A disciplina incluirá diversas atividades distribuídas ao longo do ano letivo:
a) Visitas a diversos equipamentos da Rede de Saúde Mental Pública;
b) Participação em reuniões de serviço das equipes multiprofissionais;
c) Observação e participação em atividades oferecidas aos usuários;
d) Entrevistas e conversas com trabalhadores e usuários dos serviços;
e) Reuniões com os professores responsáveis para discussão das atividades e experiências realizadas e para comparação das diversas estratégias e dispositivos utilizados nos diversos equipamentos da Rede de Saúde Mental e Reunião final para avaliação das atividades.

Voltar