Especialistas apoiam isolamento maior em SP, mas não uniforme Epidemiologista da FCM/Santa Casa é entrevistada pela Folha de S. Paulo

Compartilhar :

A cidade de São Paulo já dá sinais de necessidade de medidas mais drásticas de isolamento social, chamadas de lockdown (bloqueio generalizado da movimentação), para conter a pandemia do novo coronavírus, na avaliação de epidemiologistas, virologistas e infectologistas.

No entanto, eles afirmam que faltam dados mais concretos sobre a real dimensão da pandemia e questionam se o endurecimento deve ser estendido igualmente e ao mesmo tempo a todo o estado, já que há cidades com poucos ou nenhum caso da doença.

De modo geral, os especialistas apoiam o endurecimento de medidas para dissipar aglomerações, como o uso de força policial, cogitado pelo governador João Doria (PSDB).

A epidemiologista Rita Barata, da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa, diz que, como em qualquer doença, a Covid-19 tem diferenças importantes em relação à composição de população.

“Ela vai ser muito mais importante nas cidades maiores, onde há maior oportunidade de transmissão e de contato entre as pessoas. O interessante seria que cada região traçasse sua situação epidemiológica para se tomar medidas com mais dados.”

Acesse reportagem completa aqui.

245 visualizações

Compartilhar :