Estudo mostra fragilidades na assistência de enfermagem em procedimentos invasivos coronários Artigo foi publicado na revista Arquivos Médicos da FCM/Santa Casa

Compartilhar :

Recente estudo publicado na revista Arquivos Médicos dos Hospitais e da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo identifica fragilidades na assistência de enfermagem aos pacientes submetidos à Cineangiocoronariografia (CC) ou à Angioplastia Transluminal Coronariana Percutânea (ATCP). Elas podem ser corrigidas por meio de orientações ou treinamentos, com a finalidade de reduzir possíveis erros durante a realização dos cuidados de enfermagem a estes pacientes.

O objetivo do estudo foi verificar o conhecimento de enfermeiros que atuam no setor de hemodinâmica sobre ações de enfermagem e complicações em procedimentos invasivos coronarianos.

O método foi a pesquisa de campo, descritiva e de análise quantitativa, realizada em dois setores de Hemodinâmica, com 16 enfermeiros que responderam a um formulário contendo questões sobre ações de enfermagem antes, durante e após os procedimentos invasivos coronarianos, orientações para alta e possíveis complicações.

As ações de enfermagem antes do procedimento mais citadas foram: orientar o paciente, verificar o tempo de jejum, monitorizar os sinais vitais, verificar histórico de alergias, histórico de doenças prévias, realizar entrevista de enfermagem e verificar a disponibilidade de materiais, equipamentos e medicamentos.

Durante o procedimento foram lembrados:  monitorizar o paciente, realizar controle de materiais e medicamentos e verificar a ocorrência de sinais e sintomas; e, após o procedimento: monitorizar os sinais vitais, atentar para a retirada do introdutor, observar o curativo, avaliar o membro puncionado e orientar o paciente.

As orientações para a alta mais citadas pelos enfermeiros foram: Atentar para sinais de sangramento ou hematomas, manter repouso ou evitar esforço físico e procurar pronto socorro próximo de casa em caso de hemorragia.

As complicações citadas com maior frequência foram: Pseudoaneurisma, hematoma, hemorragia e parada cardiorrespiratória.

O artigo é intitulado “Conhecimento dos enfermeiros sobre ações de enfermagem e complicações em procedimentos invasivos coronarianos”, de autoria de Marciel dos Santos Costa, Luciana Gonzaga dos Santos Cardoso e Silmar Maria da Silva.

Acesse o artigo completo: http://arquivosmedicos.fcmsantacasasp.edu.br/index.php/AMSCSP/article/view/517

165 visualizações

Compartilhar :