Estudo mostra vantagens de realizar Pesquisas Clínicas no Brasil Artigo é publicado na revista Arquivos Médicos da FCM/Santa Casa

Compartilhar :

A realização de Pesquisa Clínica (PC) no Brasil, além de representar oportunidades de benefícios econômicos, técnicos e estruturais para o país, possui a qualidade de incluir uma população numerosa, composta por uma grande variedade étnico-racial, podendo representar uma vantagem competitiva e estratégica na escolha de países para realização de estudos multicêntricos internacionais. Essa é a conclusão de artigo publicado na revista Arquivos Médicos dos Hospitais e da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo.

O artigo mostra que a PC é um meio fundamental para a redução da carga de doenças, proporcionando o desenvolvimento de terapias inovadoras, seguras e eficazes. Para tanto, necessita-se considerar que os participantes nela incluídos sejam representativos da população alvo do produto estudado, garantindo a confiabilidade e a capacidade de generalização dos resultados obtidos. Logo, a inclusão de grupos diversificados resulta, futuramente, em uma maior qualidade na prestação de assistência à saúde.

O texto caracteriza a população brasileira como um universo que pode gerar informações que possam ser relevantes e atrativas para a realização de PC no país, destacando-se a importância da diversidade genética na amostra populacional a ser alocada em PC. Para isso, houve um levantamento de bases de dados científicas e governamentais.

O artigo, intitulado “Características epidemiológicas da população brasileira e implicações à condução de pesquisas clínicas”, de autoria de Marina de Carvalho Souza Ferreira e Luis Lopez Martinez, está disponível em https://doi.org/10.26432/1809-3019.2019.64.2.142

28 visualizações

Compartilhar :