Há um impedimento social para que a mulher conte sobre o aborto que realizou Avaliação é da médica sanitarista Tânia Di Giacomo Lago, da FCM/Santa Casa

Compartilhar :

“Pelo conhecimento que utilizamos e pelos dados de internações e procedimentos decorrentes do aborto no SUS, podemos chegar a perto de meio milhão de possíveis abortos provocados no país. E com relação a mortes associadas a aborto, o número de 70 a 80 por ano, que aparece no Sistema de Informações sobre Mortalidade (SIM), é certamente a ponta do iceberg”, avalia a médica sanitarista Tânia Di Giacomo Lago, professora do Departamento de Medicina Social da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo, em comentário ao blog do CEE-Fiocruz. O número de mortes, diz Tânia, pode ser de 3,5 mil.

Leia reportagem completa em: https://jornalggn.com.br/blog/cee-fiocruz/tania-di-giacomo-lago-ha-um-impedimento-social-para-que-a-mulher-conte-sobre-o-aborto-que-realizou

177 visualizações

Compartilhar :