FCMSCSP

Área Restrita

  1. Missão
  2. História
  3. Mantenedora
  4. Diretorias
  5. Documentos
  6. Código de Ética
  7. Ex-Diretores
  8. Infraestrutura

Missão

Promover com excelência o ensino, a pesquisa, extensão e atenção à saúde, oferecendo à comunidade profissionais com formação científica, ética, humanística e responsabilidade social.

HISTÓRICO

SANTA CASA DE MISERICÓRDIA DE SÃO PAULO


A Irmandade da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo é uma instituição multissecular, de origem portuguesa, que se dedica, desde o século XVI, à assistência aos órfãos, idosos, pobres e doentes. A palavra misericórdia compreende no sentido emotivo “colocar a bondade, o coração”, nos atos a favor do próximo. Durante muito tempo, esse foi o único Hospital da cidade e,  na medida  que São Paulo ampliava seus horizontes e a população crescia, foi necessário reservar espaço maior para acolher e cuidar dos doentes.

Em 1884, um  novo Hospital foi inaugurado "nos altos do Arouche", localizando-se, até hoje, no mesmo lugar. Em 1912, Dr. Arnaldo Vieira de Carvalho, diretor clínico do Hospital, apresentou à Provedoria da Irmandade um projeto que formalizava o ensino das Ciências Médicas no Hospital.  Em 1913, o Ensino Médico foi iniciado na Faculdade de Medicina e Cirurgia de São Paulo. Desse modo, o Hospital da Santa Casa foi o primeiro local a formar médicos e cirurgiões no Estado de São Paulo.

Em meados da década de 1930, com a criação da Universidade de São Paulo (USP), as cadeiras clínicas da Faculdade de Medicina de São Paulo utilizavam as enfermarias da Santa Casa, sendo o Curso do “Dr. Arnaldo”  integrado ao da USP,  cujas cadeiras básicas foram  transferidas para o prédio da  Avenida Doutor Arnaldo em 1945.

A partir de 1933, alunos de outra instituição de ensino médico também usufruíram do aprendizado ofertado pelo Hospital Central:  a Escola Paulista de Medicina, atual Universidade Federal do Estado de São Paulo (Unifesp), até a década de 50 e o início das atividades da primeira unidade hospitalar construída exclusivamente  para o ensino do país, o Hospital São Paulo. Nessa mesma década as unidades do Hospital de Clinicas da USP foram sendo ativadas e os seus alunos transferiram-se para as novas instalações.

Por esses fatos  históricos,  o Hospital da Santa Casa foi o berço das primeiras Escolas Médicas da cidade de São Paulo. Essa vocação para o ensino, assistência e pesquisa persistiram e resultaram em históricas reivindicações para que os futuros médicos voltassem a frequentá-lo. Atualmente são atendidas em média mais de 8 mil pessoas diariamente em todas as especialidades médicas, com mais de 1.200 leitos disponíveis para internações. Mensalmente são realizados mais de 90 mil atendimentos ambulatoriais e outros 80 mil atendimentos de emergência, cerca de 4 mil internações, 3.000 operações e 300 mil exames em laboratórios próprios e 50 mil exames nos excelentes serviços de Diagnóstico por Imagem. Os atendimentos emergenciais em todas as especialidades  e serviços de alta complexidade  são tidos como referência em nossa região.

Do ponto de vista assistencial, o seu perfil, o seu  compromisso filantrópico, propõem que recursos obtidos no atendimento ao Sistema Único de Saúde (SUS) e com a Medicina Supletiva sejam reinvestidos nos seus hospitais,  para que esta instituição quadricentenária, mantenha os mais modernos equipamentos médicos,  aliados a profissionais altamente qualificados, ofereçam  à população do Brasil o  melhor possível  em assistência à saúde. 

 

 

FACULDADE DE CIÊNCIAS MÉDICAS DA SANTA CASA DE SÃO PAULO

Em outubro de 1962, o então Provedor, Dr. Christiano Altenfelder Silva, um entusiasta da ideia da criação de Escola Médica, anunciou à Mesa Administrativa que estava aprovada a criação da FACULDADE DE CIÊNCIAS MÉDICAS DA SANTA CASA DE SÃO PAULO (FCMSCSP). Sua formatação didática fora estabelecida pela Associação dos Médicos da Santa Casa, presidida pelo  Professor Emilio Athié, outro entusiasta da ideia da Escola. Ambos são, devidamente, considerados os fundadores desta Faculdade. É caracterizada como uma instituição privada, filantrópica, sem fins lucrativos, mantida pela Fundação Arnaldo Vieira de Carvalho (FAVC).

No dia 24 de maio de 1963, foi proferida a aula inaugural do curso de Medicina da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo pelo acadêmico Pedro Calmon, Reitor da Universidade do Brasil. O reconhecimento oficial do curso foi emitido por meio do Decreto Federal nº 62.044, datado de 4 de janeiro de 1968. O primeiro Diretor da instituição foi o Professor Emilio Athié e esse posto foi ocupado por outros docentes, sendo desde  2011 dirigida pelo Professor Doutor Valdir Golin, ex aluno da Faculdade.

Em 2000, o Ministério da Educação aprovou a criação do curso de Enfermagem com o conceito “A” e início das atividades didáticas em 2001. Nesse mesmo ano, foi aprovado o curso de graduação em Fonoaudiologia, iniciando as atividades didáticas em 2002, também com conceito "A" pelo MEC. Em 2008, foram iniciadas as atividades de Telemedicina, provendo cursos rápidos para instituições médicas, além de cursos de Educação a Distância em implantação, por intermédio do seu Departamento de Informática.

A partir de 2015 iniciaram-se as atividades de dois Cursos Superiores de Tecnologia, Sistemas Biomédicos, e de Radiologia, voltados à formação operacional de especialistas na instalação, manuseio, e reparação de equipamentos  de alta e progressiva sofisticação utilizados intensivamente no ambiente médico hospitalar, e dos equipamentos produtores de imagens.

Atualmente, a maioria do seu Corpo Docente graduou-se na própria Faculdade, assim como os integrantes dos Serviços do Hospital, que atuam ou ocupam postos de comando.

Atualmente existem 374 docentes sendo 284 (75,9%) Doutores,  77 (20,6%) Mestres e 13 (3,5%) especialistas, que lecionam para 1.122 alunos dos cinco cursos de Graduação, 205 alunos dos Cursos de Pós Graduação “Stricto sensu”  e 1.650 alunos dos Cursos de Pós Graduação “Lato sensu”.

Inserida no Complexo Hospitalar da Irmandade da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo, a Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo está posicionada entre as melhores Instituições de Ensino Superior em Medicina do país, segundo avaliação realizada pelo Ministério da Educação (Enade), em 2013.  A sua contribuição para o desenvolvimento na área da saúde é evidenciada pelas inúmeras pesquisas científicas, tanto na área básica quanto clínica, contando com cerca de 40 grupos de pesquisa registrados no Ministério de Ciência e Tecnologia. Alunos e docentes desenvolvem reconhecidas atividades de pesquisas tecno-científicas em diversas entidades, como Hospital Central, Hospital São Luís Gonzaga, Centro de Atenção Integrada à Saúde Mental, Centro de Saúde-Escola Barra Funda e Hospital Geriátrico Dom Pedro II. 

FUNDAÇÃO ARNALDO VIEIRA DE CARVALHO 


Por meio de instrumento público lavrado em 5 de abril de 1962, foi instituída a Fundação Arnaldo Vieira de Carvalho,entidade  mantenedora da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo,  com sede e foro na Capital do Estado de São Paulo, à Rua Dr. Cesário Motta Júnior, 112. A Instituição foi qualificada como uma Fundação de caráter permanente, provendo e administrando recursos,  com as seguintes finalidades: 

  • Promover o ensino das Ciências Médicas e estimular o aprimoramento de profissionais que se dedicam à área;
  • Desenvolver a investigação científica e ampliar sua divulgação;
  • Contribuir para a solução dos problemas médico-sociais;
  • Formar pessoal técnico-científico de grau médio e superior, inclusive para as atividades didáticas e de produção científica.

 

A Fundação Arnaldo Vieira de Carvalho é administrada por um Conselho Curador com funções deliberativas  e por uma Diretoria Executiva. O ensino é o objetivo precípuo da existência da Fundação.  A Irmandade da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo cede seus hospitais, enfermarias, laboratórios, instalações e equipamentos, para que professores desempenhem ensino do mais alto nível, ministrando aulas práticas em todas as especialidades aos alunos da Faculdade e nos cursos vinculados a ela. Assim, completam  e aperfeiçoam a formação de novos profissionais e de professores habilitados a conduzir com excelência o ensino das Ciências Médicas.

Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo 

 

Diretor

Prof. Dr. Paulo Carrara de Castro

 

Vice-diretor

Prof. Dr. José Eduardo Lutaif Dolci

 

Curso de Graduação em Medicina

Diretor - Prof. Dr. Carlos Alberto Malheiros
Vice-Diretor - Prof. Dr. Adriano Namo Cury

Curso de Graduação em Enfermagem

Diretora - Prof.ª Dra. Maria do Carmo Querido Avelar
Vice-Diretora - Prof.ª Dra. Maria Lucia Alves de Sousa Costa

Curso de Graduação em Fonoaudiologia

Diretora - Prof.ª Dra. Ana Luiza Navas
Vice-Diretoria - Prof.ª Dra. Katia de Almeida

 

Cursos de Graduação Tecnológica em Radiologia e Sistemas Biomédicos

Diretor - Prof. Dr. Homero José Farias e Melo
Vice-Diretor - Prof. Me. Rafael Eidi Goto

 

Fundação Arnaldo Vieira de Carvalho

Presidente

Dr. José Cândido de Freitas Júnior 

1º Vice-Presidente

Dr. João Clímaco Penna Trindade

2º Vice-Presidente

Dr. Sebastião Barbosa de Almeida 

1º Tesoureiro

Dr. José Carlos Batelli Corrêa

 

2º Tesoureiro

Prof. Dr. Zied Rasslan


1º Secretário

Prof. Dr. Carlos Alberto da Conceição Lima 

2º Secretário

Dr. José Roberto Ópice Blum 

Conselho Fiscal

Dr. Antonio Carlos Castilho Garcia
Dr. Antonio Carlos Franchini Ribeiro
Dr. Fernando de Camargo Sheldon Júnior
Cel. Raugeston Benedito Bizzaria Dias

Assessor da Presidência

Dr. Antonio Augusto Brant de Carvalho

Superintendente

Dr. Antonio Shenjiro Kinukawa

 

Conselho Curador

Des. Alcides Amaral Salles
Dr. Antonio Carlos de Paula Campos
Dr. Antonio Cleidenir Tonico Ramos (Presidente)
Dep. Antonio Salim Curiati
Dr. Francisco Gimenes Neto
Dr. José Luiz Egydio Setúbal 
Dr. José Manssur
Dr. Luis Eulálio de Bueno Vidigal Filho
Dr. Luiz Antonio Sampaio Gouveia
Dr. Luiz Fernando Nogueira de Lima
Cel. Marcos Roberto Chaves da Silva (Secretário)
Dr. Modesto de Souza Barros Carvalhosa
Dr. Paulo Eduardo de Barros Fonseca (Vice-Presidente)
Dr. Paulo Moraes Camargo Filho
Dr. Walter Vicioni Gonçalves

Projeto Pedagógico Institucional

É um instrumento político, filosófico e teórico-metodológico que define as práticas acadêmicas da IES, tendo em vista sua trajetória histórica, inserção regional, vocação, missão, visão e objetivos gerais e específicos. Para visualizar, clique aqui.

 

Plano de Desenvolvimento Institucional

Clique aqui para visualizar o Plano de Desenvolvimento Institucional (PDI).

 

Regimento Interno

Para acessar o Regimento da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo, clique aqui.

Código de Ética do Estudante de Medicina


Elaborado coletivamente pelos alunos de Medicina e produzido por meio de parceria entre o Direção Executiva Nacional dos Estudantes de Medicina (Denem - Regional Sul 2) e  Cremesp, o Código de Ética do Estudante de Medicina não pretende ser um conjunto de regras a serem seguidas, mas recomendações para que, desde a graduação, exista um compromisso com a autonomia, a moral e a ética.

Clique aqui veja a íntegra do Código de Ética do Estudante de Medicina, em arquivo PDF.

 

 

 

Código de Ética Médica

O atual Código de Ética Médica entrou em vigor em 13 de abril de 2010, trazendo novidades como a previsão de cuidados paliativos, o reforço à autonomia do paciente e regras para reprodução assistida e a manipulação genética. O Código de Ética Médica também prevê a extensão de seu alcance aos médicos em cargos de gestão, pesquisa e ensino.  

Para acessar o documento na íntegra, clique aqui.

Professor Doutor
Emílio Athiê

1963 - 1972

Professor Doutor
Jacob Renato Woiski

1973 - 1975

Professor Doutor
Adauto Barbosa Lima

1976 - 1981

Professor Doutor
Orlando Jorge Aidar

1982 - 1984

       

Professor Doutor
Waldemar de C. P. Filho

1985 - 1989

Professor Doutor
Stanilau Krynski

1990 - 1992

Professor Doutor
João Fava

1993 - 1999

Professor Doutor
Ernani Geraldo Rolim

1999 - 2011

 

     
       

Professor Doutor
Valdir Golin

2012 - 2017


 

   

A Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo está inserida no Complexo Hospitalar da Irmandade de Misericórdia da Santa Casa de São Paulo. Para desenvolver as atividades da graduação e pós-graduação os alunos contam com os seguintes locais:

Mantém ainda convênios diversos que lhe permite o desenvolvimento de atividades acadêmicas nas seguintes instituições:

O fato de estar instalada em um renomado ambiente hospitalar, permite aos alunos da FCMSCSP o contato imediato em ambientes de enfermaria, independente do período que estejam cursando. Os professores, por sua vez, ensinam em ambientes reais de atuação, como laboratórios, enfermarias, Unidade de Tratamento Intensivo (UTI), recuperação pós-anestésica, centros cirúrgicos e prontos socorros, o que gera a vivência da profissão em suas diversas vertentes.