Estudantes do Curso de Medicina participam de capacitação para a Campanha Novembro Azul O professor Roni de Carvalho Fernandes ministrou aula para as Ligas de Urologia e Oncologia

Compartilhar :

Fotos disponíveis para download no Flickr da FCM/Santa Casa de SP

As Ligas Acadêmicas de Urologia e de Oncologia da Faculdade de Ciências Médicas (FCM) da Santa Casa de São Paulo promoveram, nesta quinta-feira, 31, uma aula conjunta sobre câncer de próstata, ministrada pelo urologista e cirurgião geral Roni de Carvalho Fernandes. O objetivo foi capacitar os alunos de Medicina para atuarem na Campanha Novembro Azul, movimento de conscientização sobre a importância do diagnóstico precoce da doença.

Fernandes, que também é professor instrutor da FCM/Santa Casa de SP, explicou aos estudantes que há duas modalidades de prevenção de doenças: a primária, que consiste em educar a população para evitar a exposição a substâncias carcinogênicas, ou então a precaver-se por meio de medicamentos ou vacinas; e a secundária, que visa orientar sobre os procedimentos para o diagnóstico precoce. “Especificamente para o câncer de próstata, não existe, atualmente, prevenção primária eficaz e sem riscos. Nosso objetivo, então, é divulgar a relevância do diagnóstico precoce, que leva à cura em mais de 90% dos casos”, orientou.

A próstata é uma glândula localizada na parte baixa do abdômen do homem, abaixo da bexiga e à frente do reto, responsável pela produção de parte do sêmen. Segundo o Instituto Nacional do Câncer (INCA), em 2018, foram registrados no Brasil 68.220 novos casos de câncer de próstata. Trata-se do segundo mais comum entre os homens (atrás do câncer de pele não-melanoma).

Durante a aula, Fernandes falou sobre fatores de risco, características do tumor e incidência no Brasil e no mundo. O professor também apresentou as diretrizes de diferentes países a respeito de em quais pacientes devem ser realizados os exames que podem sugerir a existência da doença. São eles o toque retal e a dosagem do antígeno prostático específico (PSA, na sigla em inglês) no sangue.  A Sociedade Brasileira de Urologia (SBU) recomenda que o início da avaliação do risco de câncer comece aos 45 anos em homens de raça negra, obesos mórbidos ou com parentes de primeiro grau que tenham apresentado a doença; e aos 50 anos para os demais.

Notícias relacionadas:

Santa Casa de SP realiza cerimônia de abertura da campanha Novembro Azul

Saiba mais:

Novembro Azul chama a atenção para o cuidado do homem com a próstata e a saúde – SBU

Estatísticas de Câncer – INCA

Câncer de Próstata – INCA

Artigo do Prof. Dr. Luis Gustavo Morato de Toledo

160 visualizações

Compartilhar :