Alunos de Medicina orientam pacientes da Santa Casa sobre o Câncer de Próstata Atividade faz parte das ações da campanha Novembro Azul

Compartilhar :

Fotos disponíveis para download no Flickr da FCM/Santa Casa de SP

Estudantes de Medicina realizaram, nesta segunda-feira, 4, uma atividade para conscientização dos pacientes da Santa Casa de São Paulo sobre a necessidade do diagnóstico precoce do câncer de próstata. Com a supervisão do professor Luis Gustavo Morato de Toledo, os alunos, a maioria integrante da Liga Acadêmica de Urologia, percorreram os cinco andares do ambulatório Conde de Lara, oferecendo folhetos explicativos e conversando com as pessoas que aguardavam atendimento. Em seguida, dirigiram-se para os arcos centrais da Santa Casa, onde deram as mesmas orientações para aqueles que passavam pelo local.

A ação acontece todos os anos durante o Novembro Azul, mês mundial de combate ao câncer de próstata, segundo tipo de tumor mais frequente nos homens no Brasil, atrás apenas do câncer de pele não melanoma. A boa notícia é que há 90% de chances de cura quando a doença é descoberta precocemente, o que mostra a importância de educar a população a respeito.

Vestidos com camisetas com a frase #SejaHeroidaSuaSaúde, hashtag adotada pela Sociedade Brasileira de Urologia para a campanha digital de 2019, os estudantes abordaram não somente os homens que estavam no ambulatório, mas também suas acompanhantes ou mesmo mulheres que estavam sozinhas.

Homens e mulheres respondem de forma diferente

“As mulheres se mostraram mais receptivas”, constatou o aluno Gustavo Ferro Gomes da Silva, reforçando que ainda permanece, entre os homens brasileiros, a cultura de não cuidar da própria saúde.  São as esposas, filhas, irmãs e demais mulheres da família que se preocupam em levar a informação aos homens. “Houve momentos em que estávamos conversando com os homens, mas percebíamos que eram as mulheres ao seu lado que realmente prestavam atenção”, contou o estudante Victor Notari de Campos.

Os alunos observaram diferentes reações entre os homens abordados durante a atividade. “Alguns se mostram mais conscientes em relação ao assunto, enquanto outros fazem piada com o exame de toque, revelando que ainda há um tabu sobre o tema”, afirmou a acadêmica Mariana Fernandes Cornatione. O toque retal permite ao médico urologista avaliar se há alterações na próstata, como o endurecimento e a presença de nódulos suspeitos.

Além de Gustavo, Victor e Mariana, também participam da diretoria da Liga de Urologia os alunos Alan Rechamberg Ziroldo e Lucas Otsubo Hayasida. Juntamente com a Liga de Oncologia, eles promoveram, dia 31 de outubro, uma aula sobre o Câncer de Próstata para treinamento dos estudantes, ministrada pelo urologista e cirurgião geral Roni de Carvalho Fernandes.

Alunos estão convidados para a próxima ação do Novembro Azul

Uma nova panfletagem com orientações será realizada no dia 18, segunda-feira, às 11h. Todos os estudantes que tiverem interesse podem participar. Eles serão treinados pela Liga de Urologia antes do evento.

Interessados em fazer parte da atividade devem entrar em contato com Victor pelo telefone (11) 9 9160-5593.

 

Notícia relacionada:

Estudantes do Curso de Medicina participam de capacitação para a Campanha Novembro Azul

 

Vídeo da Transmissão pelo Facebook sobre Câncer de Próstata:

146 visualizações

Vanessa Krunfli Haddad

Compartilhar :