Professores da FCM/Santa Casa lideram mutirão que zera fila de cirurgias de hérnia em Suzano

Compartilhar :

Dias 10 e 11 de agosto foram realizadas 26 cirurgias de hérnia em pacientes da cidade paulista de Suzano, zerando a fila de espera pelo procedimento no município. As intervenções médicas ocorreram em três locais: Pronto Atendimento do distrito Palmeiras, Ambulatório de Especialidades Dr. Joracy Cruz e Santa Casa de Misericórdia de Suzano. Essas ações fazem parte do curso de capacitação de médicos, enfermeiros e técnicos que atuam na cidade sobre a técnica “Lichtenstein Parede Abdominal”, que resultou ainda no treinamento de seis alunos.

Clique na imagem e confira as fotos do mutirão e dos eventos realizados em São Paulo e em Suzano

Uma equipe de profissionais da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo, da ONG Hérnia Help e da Universidade da Califórnia em Los Angeles (EUA) ministrou o curso, que trabalha com um novo método para a cirurgia de correção de hérnia inguinal, que afeta a região do abdômen. Essa técnica ajuda a reduzir o tempo de recuperação dos pacientes.

Participaram da ação o Diretor do Departamento de Cirurgias da Santa Casa de São Paulo, Rodrigo Altenfelder, e os também médicos Sergio Roll e Maurice Franciss, da Faculdade deCiências Médicas da Santa Casa de São Paulo. Todos fazem parte do Grupo de Parede Abdominal da entidade paulistana, coordenado por Roll, e da ONG Hérnia Help. “Foi uma ação gratificante. Todos os pacientes já estão em casa, bem com seus familiares”, informa Roll.

O prefeito Rodrigo Ashiuchi disse estar orgulhoso de recepcionar este grupo de profissionais. “É um dia importante para Suzano. As demandas na Saúde sempre geram grandes desafios, mas estamos trabalhando para melhorar o setor. A saúde pública se constrói não só com remédios, exames, postos e hospitais, mas também com profissionais atualizados e dedicados em cuidar cada vez melhor da nossa população”, disse.

Dia 9 de agosto houve atividades no Hospital da Santa Casa de São Paulo, om a participação do Dr. David Chen, da UCLA, que também participou das atividades em Suzano, SP.

“Esta é uma cirurgia que melhora a vida das pessoas, permitindo que elas voltem a trabalhar e cuidem de suas famílias. Esperamos que cada médico capacitado no curso seja um multiplicador desta técnica a outros colegas, levando os benefícios a um número cada vez maior de pacientes”, explicou David Chen, da Universidade da Califórnia (UCLA) e presidente do Instituto Lichtenstein.

A hérnia é a terceira causa de licenças médicas e afastamento do trabalho. Os custos dos dias não trabalhados e da recuperação pós-operatória, assim como os gastos hospitalares do tratamento cirúrgico, consomem de forma significativa recursos destinados à saúde e à Previdência Social. Por ano, são feitas 20 milhões de cirurgias deste tipo no mundo. Só no Brasil são mais de 200 mil procedimentos anuais.

Informações: rodrigo.altenfelder@santacasasp.org.br ou sroll@uol.com.br

Confira as fotos do mutirão e dos eventos realizados em São Paulo e em Suzano

 

707 visualizações

Compartilhar :