Sequelas do AVC Por Rubens José Gagliardi

Compartilhar :

O Acidente Vascular Cerebral – AVC é uma doença grave. Aproximadamente 20% das pessoas vem a falecer no primeiro ano. Outras 20% ficam sem sequelas e se recuperam completamente e 60% apresentam sequelas que são, muitas vezes, incapacitantes.

Há diversos tipos de sequelas. Podem ser motoras, quando o indivíduo tem dificuldade de movimentação, para andar ou usar um membro superior. Há ainda as de expressão, quando a pessoa não fala ou compreende o que é dito. Existem ainda as cognitivas, de alteração de memória e de comportamento e as visuais.

Todas as sequelas devem ser exaustivamente combatidas no tratamento do AVC, mas podem existir e, quando  ocorrem, é colocada em prática toda uma medicina para a reabilitação, que desenvolve técnicas para combatê-las e minimizá-las no sentido de atingir uma melhora da função global do indivíduo.

Rubens José Gagliardi é professor titular de Neurologia da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo. Informações: rubensjg@apm.org.br

2.096 visualizações

Compartilhar :