Violência doméstica Filme discute a questão

Compartilhar :

Quando se fala em violência doméstica contra mulheres, o fator separação é absolutamente fundamental. O filme francês ‘Custodia’, dirigido por Xavier Legrand, é uma maneira de discutir a questão por um delicado viés artístico, mas que não abandona a contundência ao tratar da questão.

O eixo é o divórcio de um casal e a discussão sobre como será a vida da criança que tiveram juntos, mas cuja vida passarão a administrar separadamente. A obra, que recebeu o Prêmio Leão de Prata de Melhor Diretor e o Lion of the Future – “Luigi De Laurentiis” Venice Award for a Debut Film, obtém sucesso na discussão por não tomar partido.

Mostra a complexidade dos argumentos do pai e da mãe, que ainda convivem com uma filha prestes a completar 18 anos. A maioridade dela, celebrada em uma festa, é o pano de fundo de uma batalha entre o casal, na qual ele, inicialmente acusado e ações violentas, vai perdendo progressivamente o controle emocional e físico.

Os últimos momentos do filme são exemplares em mostrar como pode agir um pai destemperado e descontrolado e como uma mãe, com sólido acompanhamento policial, se dispõe a proteger o filho acima de qualquer coisa. A batalha que começa nos tribunais termina no ambiente doméstico, mostrando que a violência se dá desde um simples olhar até no empunhar uma espingarda de caça. Ver esta obra é uma aula de comportamento humano – e mostra até onde o desespero pode levar!

 

36 visualizações

Oscar D’Ambrosio é jornalista pela USP, mestre em Artes Visuais pela Unesp, graduado em Letras (Português e Inglês) e doutor em Educação, Arte e História da Cultura pela Universidade Presbiteriana Mackenzie e Gerente de Comunicação e Marketing da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo.

Compartilhar :