Entidades Estudantis

O que é o DCMA?

Com o objetivo de suprir as necessidades discentes do aprendizado extracurricular e de sua inserção na pesquisa é que surgem as propostas do DCMA, órgão acadêmico formado por discentes que lutam pelo ideal de ajudar a todos os alunos a ter uma formação complementar ideal. Baseado neste objetivo, confira o Título II dos princípios e finalidades do estatuto do DCMA.

 Art. 12º – São princípios e finalidades do DCMA: 

  1. Prezar pelo bom relacionamento entre: o DCMA e os demais órgãos acadêmicos da FCMSCSP; o DCMA e a FCMSCSP e a ISCMSP; o DCMA e os demais Departamentos Científicos das demais faculdades de Medicina (ou Centros Acadêmicos / Diretórios Acadêmicos para faculdades que não possuam um Departamento Científico);
  2. Prestar um serviço de excelência valorizando o aprendizado dos alunos bem como a economia de seus recursos financeiros, devendo realizar investimentos com prudência;

III. Organizar cursos e palestras com finalidade didática;

  1. Incentivar a pesquisa e a atualização científica;
  2. Realizar anualmente o Congresso Médico-Acadêmico da Santa Casa de São Paulo (CoMASC) em conjunto com a Jornada de Prêmios “Manoel de Abreu e Emílio Athié”;
  3. Coordenar o funcionamento das ligas, grupos de estudos e demais atividades acadêmicas extracurriculares da FCMSCSP e emitir certificados de membresia e diretoria para estas atividades de acordo com o regulamento descrito no anexo a este estatuto;

VII. Realizar anualmente a “Feira do Livro da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo”.

Dessa forma, é papel do DCMA, através da realização de cursos, ligas acadêmicas, congressos, simpósios e muitos outros, fomentar o desenvolvimento acadêmico dos alunos e científico da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo.

O Departamento Científico Manoel de Abreu (DCMA) é um dos três órgãos acadêmicos da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo.  O DCMA é responsável por organizar eventos como o Congresso Médico-Acadêmico da Santa Casa (CoMASC) e o Portas Abertas, além de organizar cursos e ligas e auxiliar os alunos no desenvolvimento de iniciações científicas. Para tal, conta com sete diretorias, cada qual com uma função distinta: Executiva, CoMASC, Ligas, Científico, Cursos, Marketing e Social.

Contato

Para mais informações, acesse o site: https://dcma.com.br/home-2/about/

Entre em contato pelos respectivos e-mails: https://dcma.com.br/home-2/contact-2/

Ou pelo Instagram: https://www.instagram.com/dcmasc/

O que é CoMASC?

O  Congresso Médico-Acadêmico da Santa Casa de São Paulo (CoMASC) foi criado em 1983, pela aluna Patrícia Tereza Leão de Souza, da XX Turma de Medicina da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo. O congresso tornou-se o maior evento do Departamento Científico Manoel de Abreu (DCMA).

Seguindo sua origem e tradição, o CoMASC é organizado por alunos da Instituição e ocorre anualmente nas salas e anfiteatros da Faculdade e nos corredores da Irmandade da Santa Casa. O evento tem como objetivo promover a valorização da pesquisa e da ciência, bem como a promoção da democratização do ensino baseado em evidências científicas.

O CoMASC assume a responsabilidade de propagar o conhecimento científico baseado em evidência, além de manter a excelência do evento, trazendo debates atuais e palestrantes aclamados pela comunidade científica.

Para mais informações, acesse: http://comasc.com.br/

Ligas Acadêmicas — Regulamento

A FCMSCSP incentiva e estimula a formação e o funcionamento das Ligas Acadêmicas, de acordo com as demandas da comunidade acadêmica, das necessidades de saúde da população e de acordo com os princípios que regem o Regulamento da Instituição.

Art.1 – As Ligas Acadêmicas da FCMSCSP são órgãos vinculados às Disciplinas da FCMSCSP e aos Departamentos Científicos ou aos Centros Acadêmicos, constituídas por graduandos e graduados dos respectivos cursos de graduação, sem fins lucrativos e com prazo indeterminado.

Art.2 – As Ligas Acadêmicas tem como objetivo principal organizar atividades complementares de ensino, pesquisa e extensão em determinada área da saúde, respeitando as Diretrizes Curriculares dos Cursos de Graduação de Medicina, Enfermagem e Fonoaudiologia. Estas atividades são realizadas com as finalidades de: aperfeiçoar a formação técnico-científica e humanística dos estudantes da Graduação; colaborar com o atendimento e promoção de saúde; congregar acadêmicos da Graduação, pós-graduandos, docentes e profissionais da área da saúde em atividades interdisciplinares, criar oportunidades de estudos científicos, didáticos, culturais e sociais no espaço acadêmico.

Art.3 – As Ligas Acadêmicas devem apresentar estrutura mínima de: uma diretoria discente constituída por um presidente, um vice-presidente, um secretário, um tesoureiro; um  orientador docente responsável pertencente ao quadro da FCMSCSP para supervisionar as atividades desenvolvidas e uma Assembléia Geral.

  • Somente poderão participar da Diretoria de uma Liga Acadêmica, alunos regulares dos cursos de graduação da FCMSCSP.
  • Em caso de desistência ou impossibilidade de permanência do orientador responsável, outro docente da FCMSCSP deverá ser indicado pelo Diretor de Departamento relacionado.

Art.4 – As Ligas Acadêmicas devem ter apoio técnico-científico formal de, pelo menos, uma disciplina da FCMSCSP; realizar pelo menos 1 (um) evento anual para seleção de novos membros; realizar atividades regulares com presença controlada.

Art.5 – As Ligas Acadêmicas devem apresentar um Regulamento Interno respeitando o Regulamento das Ligas Acadêmicas da FCMSCSP.

Art.6 – As Ligas Acadêmicas devem se comprometer a executar e apresentar à Comissão Científica da FCMSCSP planejamento anual das suas atividades.

Art.7 – As Ligas Acadêmicas devem fornecer anualmente para a Comissão Científica da FCMSCSP um relatório das atividades de ensino, pesquisa e extensão desenvolvidas juntamente com o reconhecimento oficial da disciplina envolvida.

Art.8 – As Ligas Acadêmicas que não atenderem os Artigos acima serão consideradas extintas.

Art.9 – As Ligas Acadêmicas serão mantidas por meio de arrecadações de fundos oriundos de doações, cursos organizados e obtenção de patrocínios.

Art.10 – Os fundos das Ligas Acadêmicas serão destinados a manter o funcionamento das mesmas, suprindo as necessidades de material burocrático, didático e científico.

Art.11 – Os certificados de atividades dos membros de uma Liga Acadêmica devem ser emitidos pela Secretaria da FCMSCSP, com padrão único, assinados pelo respectivo Diretor do Departamento Científico ou do Centro Acadêmico referente, Presidente da Liga, Secretário da FCMSCSP e Diretor do Curso de Graduação respectivo.

  • Para emissão de certificados de atividades, o Departamento Científico ou Centro Acadêmico deverá encaminhar à Secretaria da FCMSCSP documento contendo nome da Liga, nome completo da atividade e dos graduandos e/ou docentes.
  • Para ter direito ao certificado de participação em atividade própria da Liga o graduando deve ser no mínimo 75% de presença na atividade. A comprovação da participação em atividade específica da Liga é da competência do Departamento Científico ou Centro Acadêmico respectivo.
  • Para ter direito ao certificado de participação na Liga o graduando deve ter completado um ano de atividade na Liga. A comprovação da participação na Liga é da competência do Departamento Científico ou Centro Acadêmico respectivo.

Da Fundação de uma Liga Acadêmica

Para a fundação de uma Liga Acadêmica, os alunos interessados devem redigir um projeto de fundação da liga, que deve estar de acordo com este Regulamento e encaminhar para ciência e de acordo do orientador docente responsável pela Liga e Diretor do Departamento respectivo. A seguir o projeto de fundação da liga será encaminhado à Comissão Científica (CC) da FCMSCSP. Após análise e aprovação pela CC, o projeto será encaminhado ao Diretor de Curso de Graduação respectivo, para aprovação, quando então será encaminhado ao Diretor da FCMSCSP. Após aprovação do Diretor da FCMSCSP será registrado na Secretaria Geral da FCMSCSP e a liga poderá entrar em funcionamento.