Sistemas Biomédicos: tecnólogo, áreas de atuação e detalhes do curso

A área de Sistemas Biomédicos é uma das profissões que surgiram a partir da descoberta da cura de doenças. O profissional desenvolve equipamentos médicos, biomédicos e odontológicos.

As pessoas que querem adentrar na área integram-se a um curso tecnólogo e, por isso, se formam mais rápido e podem adentrar no mercado de trabalho antes de concluírem os estudos, em comparação com profissionais de outras titulações. A formação, dessa forma, não tem uma duração superior a 3 anos. O estudante entra em contato com disciplinas práticas, na sua maior parte, e dentro do ambiente hospitalar. 

Áreas de atuação do técnico em Sistemas Biomédicos

O profissional da área de sistemas biomédicos pode atuar em equipes de cirurgias e demais condutas, em conjunto com outros profissionais. É dele a responsabilidade de planejar, implantar, gerenciar e treinar os equipamentos para usuários, bem como realizar a sua conferência.

A rotina de trabalho envolve o uso de respiradores artificiais, desfibriladores e monitores e todos  os equipamentos devem estar em plena condição de utilização. Além da área hospitalar, o profissional também pode trabalhar na assessoria e obtenção de equipamentos, na realização de instalações e na prestação de serviços relacionados à assistência técnica. As organizações podem contratar profissionais de sistemas biomédicos para serem vendedores técnicos, oferecendo os produtos em lugares mais convenientes, como consultórios e unidades de saúde.

Sobre o curso e grade curricular

No primeiro semestre, os alunos do curso de Sistemas Biomédicos já são inseridos no ambiente hospitalar.

Dentre as disciplinas estudadas, podemos destacar:

  • Anatomia e fisiologia;
  • Física aplicada a Sistemas Biomédicos;
  • Automação e Engenharia Clínica;
  • Biofísica;
  • Biologia celular;
  • Bioquímica;
  • Equipamentos médico-hospitalares;
  • Manutenção de Sistemas Biomédicos;
  • Química geral;
  • Sistemas digitais.

As disciplinas, como visto, são ligadas às Ciências Exatas, bem como aquelas básicas da área de saúde. As disciplinas mais específicas são estudadas com o tempo, como o caso de Biomecânica e Telemedicina.

Mercado de trabalho

Há poucos profissionais na área de sistemas biomédicos, o que a torna bastante atrativa. Além disso, a formação mais curta, quando comparada a outras carreiras, também é um ponto positivo. O profissional, quando inserido no mercado de trabalho, possui bastante autonomia, podendo ser dono do seu próprio negócio ou trabalhar de forma autônoma.

Segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED), do Ministério do Trabalho, a média salarial da área é de R$ 3.742,95 para uma jornada de 42 horas semanais. A cidade de destaque é São Paulo.

Agora que você conhece mais detalhes sobre o tecnólogo em Sistemas Biomédicos, aproveite e aprofunde os seus conhecimentos sobre os cursos disponíveis na Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo (FCMSCSP).

Foto: Reprodução/Freepik/ASDFpik