Programa Expedições Científicas e Assistenciais – PECA

O que é

Programa Expedições Científicas e Assistenciais (PECA) é um programa de extensão universitária da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo (FCMSCSP) que pretende estimular o compromisso com o atendimento integral à saúde do paciente e a responsabilidade social dos alunos dos cursos de Graduação em Medicina, Enfermagem e Fonoaudiologia da Instituição. Por meio de contato com a realidade socioeconômica e cultural da região visitada, os alunos têm a oportunidade de observar as influências dos fatores regionais e da organização familiar e social no universo do paciente.

Durante o PECA, os estudantes têm contato com o ambiente multidisciplinar de atendimento integral ao paciente, contando com a participação de diversos profissionais de saúde em busca do melhor atendimento possível à população local. Esse ambiente facilita a identificação dos agravos de saúde dos indivíduos, permitindo a orientação sobre condutas preventivas e até mesmo o tratamento de algumas doenças. Com essa forma de atendimento, estimula-se, também, o aprendizado dos estudantes de uma forma prática e dinâmica.

Os acadêmicos participantes cedem gentilmente uma semana de suas férias de janeiro para tornar o PECA uma realidade e passam previamente por um curso introdutório a fim de estarem preparados para a dinâmica dos atendimentos e ter conhecimento prévio das doenças mais prevalentes na região.

A cada expedição, todos os envolvidos nessa iniciativa retornam com novas experiências, conhecimentos e com a sensação de que mais uma vez o objetivo foi cumprido.

Informações: fernandaanbar@hotmail.com

Como surgiu

Em janeiro de 2004, os acadêmicos de Medicina da FCMSCSP criaram um projeto de extensão universitária que passou a ser conhecido como Programa Expedições Científicas Assistenciais (PECA). Os alunos pioneiros notaram a necessidade de se ampliar a medicina preventiva e de se promover o atendimento básico de saúde no país.

A partir desse princípio, uniram a oportunidade de expandirem seus conhecimentos médicos à diversidade cultural e social dos locais escolhidos para atendimento. Residentes, médicos e docentes apoiaram esses alunos e, ano após ano, essa equipe vem sendo ampliada, abrangendo, hoje, os acadêmicos dos cursos de Graduação em Enfermagem e em Fonoaudiologia, seus professores, e diversos outros profissionais da área da saúde, constituindo um corpo multidisciplinar eficiente.

Diante dos desafios do novo ambiente de trabalho, em que as realidades socioeconômicas e culturais são diferentes dos grandes centros urbanos e as condições de atendimento nem sempre são as ideais, observa-se que exames laboratoriais e de última geração dão lugar à soberania do bom exame clínico. Além disso, os alunos possuem o compromisso de atender integralmente o paciente e a responsabilidade de investigar todas as suas queixas.

Organização

Programa Expedições Científicas e Assistenciais (PECA) é organizado por alunos da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo (FCMSCSP). Os estudantes constituem uma Comissão Organizadora que tem renovação anual e é formada por acadêmicos do 3° ano do curso de Graduação em Medicina, junto aos acadêmicos dos cursos de Graduação em Enfermagem e em Fonoaudiologia.

Para a execução da iniciativa, o Projeto conta com alunos de todos os anos da Faculdade, inclusive internos interessados no apoio assistencial e no auxílio ao ensino das turmas mais novas. A fim de complementar o atendimento e alcançar o sucesso dessa iniciativa, o PECA conta ainda com residentes, médicos assistentes, professores, chefes de departamento e profissionais formados nas mais diversas áreas e especialidades.

Os departamentos médicos do Hospital da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo também oferecem apoio para a realização do PECA, como é o caso da Clínica Médica, Pediatria, Ginecologia, Urologia, Psiquiatria, Cirurgia Geral, Neurologia, Otorrinolaringologia (clínica e cirúrgica), Ortopedia, Oftalmologia, Geriatria, Dermatologia, Radiologia, Acupuntura, Fisioterapia, Enfermagem, Fonoaudiologia e Serviço Social. Há ainda a fundamental participação de outras instituições convidadas que oferecem especialidades como Psicologia, Nutrição e Odontologia.

Onde acontece

A cidade que recebe o Programa Expedições Científicas e Assistenciais (PECA) é escolhida a partir da análise de indicadores de cobertura que incluem número de consultas médicas e de internações hospitalares por habitante, cobertura vacinal, avaliação da rede de saneamento básico, condições de moradia, demandas cirúrgicas, entre outros. Populações de Santo Anastácio, Narandiba, Ituverava, Itapeva, Votuporanga e São Sebastião já foram contempladas com a visita dos alunos deste Projeto, que geralmente atuam por dois anos consecutivos em cada localidade, com a proposta de, no segundo ano, suprir eventuais deficiências do primeiro e avaliar qual foi o impacto de suas atividades para com a população.

Durante o ano que antecede as atividades práticas de cada edição do PECA, uma comissão de alunos, aliada ao professor-coordenador, tem a missão de agregar todos os interessados, organizar o plano de atendimento que será desenvolvido no local escolhido, manter contato com alguma autoridade local que conheça as necessidades da região, conseguir parceiros e patrocínio e promover a capacitação dos alunos, entre outras funções. Ao longo desse período, a iniciativa é organizada com a Prefeitura da cidade escolhida, tendo a parceria com o hospital Santa Casa da localidade a ser visitada, para o auxílio cirúrgico, com o trabalho de agentes de saúde, visando o pleno atendimento da população, contando ainda com o suporte de outros profissionais da região.

O Projeto já ocorreu nas cidades de Sandovalina (2005), Santo Anastácio e Narandiba (2006), Ituverava (2007 e 2008), Itapeva (2009 e 2010), Votuporanga (2011 e 2012), São Sebastião (2013 e 2014), Palmital (2015 e 2016), Limeira (2017) e Araraquara (2018 e 2019).

Apoiadores

O Programa Expedições Científicas e Assistenciais (PECA) é um programa de extensão universitária da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo (FCMSCSP) que pretende estimular o compromisso com o atendimento integral à saúde do paciente e a responsabilidade social dos alunos dos cursos de Graduação em Medicina, Enfermagem e Fonoaudiologia da Instituição. Por meio de contato com a realidade socioeconômica e cultural da região visitada, os alunos têm a oportunidade de observar as influências dos fatores regionais e da organização familiar e social no universo do paciente.

Durante o PECA, os estudantes têm contato com o ambiente multidisciplinar de atendimento integral ao paciente, contando com a participação de diversos profissionais de saúde em busca do melhor atendimento possível à população local. Esse ambiente facilita a identificação dos agravos de saúde dos indivíduos, permitindo a orientação sobre condutas preventivas e até mesmo o tratamento de algumas doenças. Com essa forma de atendimento, estimula-se, também, o aprendizado dos estudantes de uma forma prática e dinâmica.

Os acadêmicos participantes cedem gentilmente uma semana de suas férias de janeiro para tornar o PECA uma realidade e passam previamente por um curso introdutório a fim de estarem preparados para a dinâmica dos atendimentos e ter conhecimento prévio das doenças mais prevalentes na região.

A cada expedição, todos os envolvidos nessa iniciativa retornam com novas experiências, conhecimentos e com a sensação de que mais uma vez o objetivo foi cumprido.

Realizadores

Colaboradores

Depoimentos

“A experiência do PECA é muito marcante para os alunos. É estimulado que eles se aproximem da realidade da pessoa para poder de fato fazer a diferença.”

Prof. Dr. Paulo Carrara é diretor da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo.

 

“A experiência que o PECA deixa para o futuro médico é de muito aprendizado e de muita vivência”.

Victor Marelli Thut – Cursa Medicina na Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo e Coordenador do PECA 2019 – Araraquara.

 

“No PECA você estabelece com os pacientes aquele vínculo que tanto nos buscam ensinar na Faculdade.”

Carolina Palamin Buonafine – Estudante do Curso de Medicina da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo e Coordenadora do PECA 2018 – Araraquara.

 

“O PECA é a experiência mais incrível que a Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo pode oferecer”.

Fabio Ruiz de Freitas – Cursa Medicina na Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo.

 

“Um traço muito forte aqui da Santa Casa é o respeito ao paciente enquanto pessoa.”

Marina Salemi Riechelmann – Graduação em andamento em Medicina na Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo (FCMSCSP).

 

“Cada ano é uma experiência diferente. O papel do calouro no PECA é muito diferente do papel da pessoa que está indo pela segunda vez.”

Flávia Colucci e Yarshell – Graduada em Medicina pela Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo (FCMSCSP).

 

“Participar do PECA traz conhecimento e contato humano. Isso é muito gratificante .”

Dra. Helena Proni – Médica segundo-assistente Hospital São Luiz Gonzaga (HSLG) – Santa Casa de São Paulo.

 

“Um dos pontos principais do PECA é conseguir fazer mudanças na vida das pessoas que elas não conseguiriam se não houvesse o apoio à saúde que fazemos lá.”

Lucas Eiti Nishizawa – Cursa Medicina na Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo.

 

“O PECA é um programa apaixonante, extremamente enriquecedor, porque conseguimos perceber o papel fundamental que temos no cuidado da vida dos pacientes.”

Mariá Spina Coyado – Aluna do Curso de Enfermagem da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo.

 

“O PECA é um programa criado pelos alunos, destinado para eles e por eles levado adiante.”

Letícia Coelho Allevato – Aluna do curso de Medicina da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo.

 

“Ter contato com pacientes e alunos abre a cabeça e o coração. Encarem o PECA como a melhor experiencia da vida de vocês.”

Vanessa Santos da Luz – Aluna do Curso de Enfermagem da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo.

 

“Tentem ir para o PECA desde o início. Você aprende muito com os profissionais, com os alunos de semestres mais adiantados e com os pacientes.”

Mônica Midori Kano – Aluna do Curso de Enfermagem da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo.

 

“O PECA me trouxe muitas reflexões, inclusive direcionamentos no caminho que quero seguir na enfermagem.”

Ariadne Polverini Fabbri – Estudante do Curso de Enfermagem da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo.

 

“No PECA ganhamos muita experiência. Aprendemos a lidar com pessoas e a trabalhar em equipe.”

Lívia Mendes Naziozeno – Estudante de Enfermagem da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo.

 

“Aprendemos muito com o PECA. Damos  uma assistência e uma atenção para aquela pessoa que realmente necessita.”

Beatriz Oliveira – Estudante do Curso de Enfermagem da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo.

 

“Aconselho que todos passem por essa experiência única.”

Samara Andrade Senna – Estudante do Curso de Fonoaudiologia da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo.

 

“É muito enriquecedor para o paciente e os alunos.”

Luciana Nogueira Santos Haga – Aluna do Curso de Enfermagem da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo.

 

“Você sai do PECA uma outra pessoa, com uma nova visão de mundo.”

Helena Mendes Eloi – Aluna do Curso de Enfermagem da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo.

 

“Aprender a lidar com opiniões de profissionais diferentes é essencial para a nossa formação acadêmica e pessoal.”

Beatriz Bertucci Nocera – Estudante de Enfermagem da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo.

 

“O PECA é uma experiência pessoal e profissional que você vai levar para o resto da sua vida. “

Beatriz Furtado Viegas – Estudante de Enfermagem da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo.

 

“O PECA pra mim foi um divisor de águas. A pessoa que eu entrei é completamente diferente da pessoa que eu sai. As vivências que eu tive e cada paciente me marcaram de uma forma que não tenho palavras para descrever.”

Laís Alonso Gomes – Estudante do Curso de Enfermagem da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo.

 

“O PECA é um projeto para você aprender. Envolve a prática, e os professores estão sempre ao seu lado.”

Fernando de Araujo Nunes – Estudante de Fonoaudiologia da Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo.

 

“Todo paciente que passou comigo me acrescentou tanto no lado profissional quanto no pessoal. Conseguimos fazer o atendimento humanizado que é tão mencionado no curso.”

Thábata Mayumi Coriolano Kotaka – Aluna do curso de Enfermagem da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo (FCMSCSP).

 

“Os alunos têm uma experiência prática de procedimentos, tanto dentro da escola como domiciliar. É uma experiencia muito rica e intensa que só beneficia a formação do estudante.”

Profa. Dra. Marina Martins Pereira Padovani – Professora do Curso de Fonoaudiologia da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo (FCMSCSP) e do Mestrado em Saúde da Comunicação Humana da mesma Instituição.

 

“A recompensa é muito grande. A energia que você doa para o Programa se transforma em mudanças positivas na vida das pessoas.”

Paola Cristina Kist – Estudante do Curso de Medicina da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo.

 

“O PECA é uma oportunidade de saber lidar com o paciente.”

Júlia de Oliveira Pires – Estudante do Curso de Enfermagem da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo. 

 

“No PECA eu soube que eu queria ajudar na vulnerabilidade da pessoa, sendo o porto-seguro de quem precisa de ajuda.”

Phillipe Romanzini Bastos – Estudante do Curso de Medicina da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo.

 

“O PECA é a certeza que você vai ter sobre querer ser médico.”

Gabriela de Arantes Silva – Estudante de Medicina da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo.

 

“Essa integralidade de juntar tanto o médico como o enfermeiro quanto o fonoaudiólogo é essencial para o PECA.”

Carla de Souza Formigoni – Estudante de Medicina da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo.

 

“O que mais me marcou no PECA foi ver a alegria das pessoas ao serem ouvidas, serem atendidas e acolhidas”

Karla Cristina Monteiro da Silva – Médica formada pela Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo (FCMSCSP).

Vídeos

PECA 2019 (teaser) – Assista aqui.

PECA 2018 – Assista aqui.

PECA 2017 – Assista aqui.

PECA 2014 – Assista aqui.

PECA 2013 – Assista aqui.

PECA 2012 – Assista aqui.

PECA 2011 – Assista aqui.