Conheça as profissões que estão em alta na saúde

Quem opta pela área da saúde encontra um mercado promissor no país. 

Isso porque o aumento na expectativa de vida da população e a maior conscientização sobre os cuidados com a saúde fizeram com que a demanda por esses profissionais crescesse nos últimos anos

Além disso, o cenário da pandemia destacou a carência por determinados profissionais, que muitas vezes não é atendida. Fazendo, assim, com que algumas profissões se mostrem ainda mais promissoras nos próximos anos. 

Por isso, ficar de olho nas áreas da saúde pode ajudá-lo a acertar na escolha de uma carreira de sucesso. Pensando nisso, separamos neste artigo as 7 profissões em alta na área da saúde. Confira!

Porque escolher uma profissão da área da saúde?

A área de saúde é repleta de oportunidades. São diversas opções de cursos e especializações que atendem a diferentes perfis profissionais.

Isso porque é possível escolher uma carreira que ofereça assistência direta ao paciente ou uma profissão voltada para a pesquisa, em que se buscam soluções para saúde populacional.

Outra grande vantagem é que normalmente os profissionais da saúde são bem remunerados, principalmente, os que investem em educação continuada.

Além disso, os países que estão passando por um processo de envelhecimento da população, como é o caso do Brasil, exigirão ainda mais esses profissionais no futuro. 

Conheça as 7 profissões da saúde que estão em alta

Preparado para escolher a sua profissão?! Então, siga a leitura.

1. Médico 

A Medicina está entre as profissões da saúde que mais demandaram profissionais especializados em 2020.

Isso porque o Sistema Único de Saúde e o serviço privado sofreram uma enorme pressão no início da pandemia por causa de uma doença até então desconhecida. 

Fazendo com que fosse necessária a atuação conjunta de profissionais de diversas áreas para que pudessem investigar e tratar as causas dessa doença. 

Como ainda não se sabe ao certo quais são as consequências do Coronavírus, acredita-se que essa profissão continuará em alta nos próximos anos. Além disso, mesmo fora de pandemias, o médico tem um papel ímpar no cuidado e bem-estar de pacientes. 

Mas o que faz um médico? Ele pesquisa e trata diversas doenças e moléstias. Para isso, ele precisa cursar a graduação de Medicina e, se desejar, pode se especializar em uma área de interesse.

Por exemplo, pediatra, oftalmologista, ginecologia, psiquiatria, clínica médica, dermatologia e infectologia. Qualquer um desses profissionais especializados podem atuar em clínicas particulares, hospitais, postos de saúde e até mesmo em empresas.

2. Enfermeiro

Outra profissão na área da saúde que se mostrou essencial durante a pandemia e que continuará em crescimento é a Enfermagem.

Prova disso, é que as contratações de enfermeiros de terapia intensiva registraram um crescimento de 820% em 2020, em comparação ao ano de 2019.

O que explica esse crescimento expressivo é que grande parte da força de trabalho da saúde no Brasil é composta por esses profissionais. E a expectativa é de que essa profissão continue em alta. 

Isso porque são esses profissionais que amparam os pacientes nos processos de alimentação, cuidado e administração de medicamentos.

Assim sendo, essa é uma área que se mostra promissora. Quem deseja aproveitar essa oportunidade pode fazer um curso técnico ou superior em Enfermagem.

3. Farmacêutico 

Mais uma profissão em alta é a de farmacêutico. Ele é responsável pela pesquisa e distribuição de medicamentos e fármacos. E, também, pelo estudo das reações e efeitos que seus produtos têm sobre os usuários. 

Nessa luta contra a COVID-19 como em qualquer outra doença ter um profissional que seja capaz de desenvolver medicamentos que possam curar vidas é essencial. Dessa forma, fica bem clara a importância dos farmacêuticos para a área da saúde. 

Além de produzir medicamentos, o farmacêutico também é responsável pela fabricação de artigos em higiene e cosméticos. A partir daí vale destacar que o mercado de beleza é um dos setores que tem crescido nos últimos anos, especialmente durante a pandemia. 

Isso porque o ato de cuidar de si mesmo foi — e continua sendo — importante para manter a saúde mental em tempos desafiadores. Por isso, empresas de produtos cosméticos estão em busca desses profissionais, o que colabora para a valorização da profissão e do profissional farmacêutico. 

Quem deseja trabalhar como farmacêutico deve possuir curso superior em Farmácia e obter o registro profissional.

4. Fisioterapeuta 

Outra profissão que cresceu significativamente durante a pandemia foi a de fisioterapeuta. De acordo com um levantamento da Catho, a busca por fisioterapeutas respiratório e hospitalar foi de 4480% e 1555%, respectivamente.

Isso aconteceu porque o fisioterapeuta respiratório era o responsável pelo manuseio dos ventiladores mecânicos que auxiliavam na intubação dos pacientes vítimas de COVID-19. 

Já o terapeuta hospitalar auxiliava no atendimento aos pacientes internados com foco na prevenção e tratamento de complicações respiratórias e de mobilidade. 

Ou seja, esses profissionais se mostraram essenciais em vários momentos na luta contra essa doença e a demanda por esses profissionais deve continuar no futuro.

Afinal, mesmo após a alta hospitalar, muitos pacientes precisam continuar o tratamento em casa para voltar a realizar suas tarefas diárias sem grandes problemas.

Além dos casos de COVID-19, esse profissional atua em diversas áreas que incluem a promoção de vida e a reabilitação social.

Ele pode trabalhar em clínicas, consultórios, unidades básicas de saúde, clubes esportivos, home care e outras instituições de saúde. O curso de Fisioterapia forma profissionais capacitados para oferecer atendimentos personalizados.

5. Fonoaudiólogo 

O fonoaudiólogo é mais um profissional da área saúde que merece destaque. Ele é responsável por cuidar, em diferentes aspectos da comunicação e da linguagem humana. 

Para isso, atua na prevenção, diagnostico e tratamento de distúrbios da comunicação, como surdez, gagueira, problemas de dicção, entre outros.

Além disso, trabalha no desenvolvimento da deglutição, respiração e mastigação.

O curso tem duração de quatro anos e tem o proposito de preparar os profissionais para trabalharem interdisciplinarmente, isto é, em conjunto com uma equipe de profissionais da saúde, como médicos, dentistas, psicólogos, entre outros.

No entanto, o graduado em fonoaudiologia também pode trabalhar fora da área hospitalar, por exemplo, em escolas, creches ou com cantores e atores. Ele também pode atuar no desenvolvimento de pacientes com surdez, Síndrome de Down, autismo, paralisia cerebral e muito mais. Conheça mais sobre a profissão.

6. Tecnólogo em sistemas biomédicos

Pode ser que você não conheça o curso de tecnólogo em sistemas biomédicos, no entanto, essa pode ser a oportunidade certa para a sua carreira. 

Isso porque a profissão é nova e surgiu para suprir uma carência do mercado, o que garante ao profissional da área muito mais oportunidades. 

O profissional de sistemas biomédicos é responsável por cuidar dos equipamentos e aparelhos que estão presentes dentro da área hospitalar. Sua principal missão é garantir aos agentes de saúde e aos pacientes que tudo estará funcionando como o esperado.

Alguns exemplos de equipamentos que são de responsabilidade do tecnólogo em sistemas biomédicos são: respiradores artificiais, monitores, desfibriladores, equipamentos para procedimentos cirúrgicos, entre outros. 

Ele ainda atua em transações que envolvem a compra e instalação dos equipamentos para clínicas e hospitais e no treinamento da equipe para o uso adequado dos aparelhos. 

Bem importante, não é mesmo?!

7. Tecnólogo em radiologia

Impossível falar sobre profissões em alta na área da saúde e não falar sobre tecnólogo em radiologia. 

Este curso superior prepara os profissionais para operarem equipamentos de raios-x e auxiliarem pacientes para a realização segura do exame.

O profissional também é responsável por avaliar as imagens obtidas e manipulá-las, o que é extremamente importante para que o médico consiga definir o diagnóstico adequado com base em um exame bem feito.

O tecnólogo em radiologia ainda pode trabalhar com radioterapia e procedimentos da medicina nuclear.

A carga horária de trabalho é de 24 horas semanais, o que permite ao radiologista ter mais de um emprego.

Ficou interessado?! Então, acesse o link para saber mais sobre este curso.

Invista no seu futuro!

Neste artigo, você viu 7 profissões mais em alta na área da saúde. Elas têm um mercado de trabalho bastante amplo e diversificado. Por isso, podem oferecer uma carreira de sucesso para aqueles que desejam atuar nesse setor. 

Quer saber mais sobre essas profissões? Então, conheça os cursos na área da saúde oferecidos pela Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo e saia na frente!