Generic selectors
Somente termos exatos
Buscar no título
Buscar no conteúdo
Post Type Selectors

vem pra santa

Nossa História

A Irmandade da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo (ISCMSP) é uma instituição multissecular, de origem portuguesa, que, desde o século XVI, dedica-se à assistência aos órfãos, idosos, pobres e doentes. A palavra misericórdia significa “colocar a bondade e o coração” nas atividades a favor do próximo. Durante muito tempo, esse foi o único Hospital da cidade. Na medida que São Paulo ampliava seus horizontes e a população crescia, tornou-se necessário ampliar o espaço para acolher e cuidar dos doentes.

Em 1884, um novo Hospital foi inaugurado “nos altos do Arouche”, localizando-se, até hoje, no mesmo lugar. Em 1912, o Dr. Arnaldo Vieira de Carvalho, diretor clínico do Hospital, apresentou à Provedoria da Irmandade um projeto que formalizava o ensino das Ciências Médicas no Hospital. Em 1913, foi criado a Faculdade de Medicina e Cirurgia de São Paulo, transformando o Hospital Central da Santa Casa de SP no primeiro local a formar médicos e cirurgiões no Estado de São Paulo.

Por volta de 1930, com a criação da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP), os corredores e enfermarias da Santa Casa foram adaptadas para o aprendizados das cadeiras clínicas da Faculdade. Além disso, o projeto do Dr. Arnaldo foi integrado ao da USP, cujas cadeiras básicas foram transferidas para o prédio localizado na Avenida Doutor Arnaldo, em 1945.

A partir de 1933, alunos de outra instituição de ensino médico também usufruíram do aprendizado oferecido pelo Hospital Central: a Escola Paulista de Medicina, atual Universidade Federal do Estado de São Paulo (Unifesp). Os alunos da Unifesp circularam pelos corredores da Santa Casa até a década de 50, quando iniciaram as atividades no Hospital São Paulo, — a primeira unidade hospitalar construída exclusivamente para o ensino do país. Nessa mesma década, as unidades do Hospital de Clínicas da USP foram ativadas e os seus alunos transferiram-se para as novas instalações.

Por esses fatos históricos, o Hospital da Santa Casa foi o berço das primeiras Escolas Médicas da cidade de São Paulo. Essa vocação para o ensino, assistência e pesquisa persistiram e resultaram em históricas reivindicações para que os futuros médicos voltassem a frequentá-lo.

Em outubro de 1962, o então Provedor Dr. Christiano Altenfelder Silva, um entusiasta da ideia da criação de Escola Médica, anunciou à Mesa Administrativa que foi aprovada a criação da FACULDADE DE CIÊNCIAS MÉDICAS DA SANTA CASA DE SÃO PAULO (FCMSCSP). Sua formatação didática foi estabelecida pela Associação dos Médicos da Santa Casa, presidida pelo Professor Emilio Athié, outro entusiasta da ideia da Escola. Tanto o Dr. Christiano, quanto o professor Athié foram considerados os fundadores da Faculdade.

A FCMSCSP é caracterizada como uma instituição privada, filantrópica, sem fins lucrativos, mantida pela Fundação Arnaldo Vieira de Carvalho (FAVC).

No dia 24 de maio de 1963, ocorreu a aula inaugural do curso de Medicina da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo pelo acadêmico Pedro Calmon, Reitor da Universidade do Brasil. O reconhecimento oficial do curso foi emitido por meio do Decreto Federal nº 62.044, datado de 4 de janeiro de 1968. O primeiro Diretor da Instituição foi o Professor Emilio Athié.

Em 2000, o Ministério da Educação (MEC) aprovou a criação do curso de Enfermagem com o conceito “A”. Em 2001, foi aprovado o curso de graduação em Fonoaudiologia, com início das atividades didáticas em 2002, também com conceito “A” pelo MEC. Já em 2008, deu início as atividades de Telemedicina, provendo cursos rápidos para instituições médicas, além de cursos de Educação à Distância em implantação, por intermédio do Departamento de Informática da Faculdade.

Em 2015, deu início as atividades didáticas dos Cursos Superiores de Tecnologia em Sistemas Biomédicos e Tecnologia em Radiologia, voltados à formação operacional de especialistas na instalação, manuseio e reparação de equipamentos de alta e progressiva sofisticação. Estes equipamentos são utilizados intensivamente no ambiente médico hospitalar, em especial para produzir imagens, como o Raio-x.

A Faculdade possui um corpo docente altamente qualificado, que são referência em suas áreas de atuação, agregando o conhecimento prático à formação docente e qualificando suas atuações nas áreas de pesquisa, ensino, extensão, assistência e gestão. Grande parte deste corpo docente graduou-se na própria Faculdade, assim como os integrantes dos Serviços do Hospital, que atuam ou ocupam postos de comando. Atualmente, eles lecionam para mais de 1.500 alunos nos seis cursos de graduação e 4.000 alunos nos mais de 50 cursos de Pós-graduação Lato Sensu e Stricto Sensu.

Inserida dentro do Complexo Hospitalar da Irmandade da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo, a Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo está posicionada entre as melhores Instituições de Ensino Superior em Medicina do país. Sua contribuição para o desenvolvimento na área da saúde é evidenciada pelas inúmeras pesquisas científicas, tanto na área básica, quanto clínica, contando com cerca de 40 grupos de pesquisa registrados no Ministério de Ciência e Tecnologia. Alunos e docentes desenvolvem reconhecidas atividades de pesquisas tecno-científicas em diversas entidades, como Hospital Central, Hospital São Luís Gonzaga, Centro de Saúde-Escola Barra Funda e Hospital Geriátrico Dom Pedro II.


 

Confira o vídeo do Professor Décio Altimari

Ninguém melhor para representar a história da Faculdade do que o Prof. Décio Altimari. Conosco desde o primeiro vestibular, ele é um dos nossos colaboradores mais antigos e queridos.

 


Diretores da FCMSCSP