Núcleo de Apoio à Pesquisa e Publicação – NAPP

Núcleo de Apoio à Pesquisa e Publicação - NAPP

O NAPP nasceu da fusão do Núcleo de Apoio à Publicação e da Secretaria de Apoio à Pesquisa/EAIP e está vinculado à Comissão Científica tendo sido expandido através da inserção do Serviço de Estatística, de Metodólogo e REDCap. A criação do núcleo tem como objetivo proporcionar apoio ao desenvolvimento de projetos de pesquisa na instituição, garantindo a estes maior solidez e otimizando o tempo dos pesquisadores.

Estão entre as atribuições do NAPP dar suporte técnico e administrativo durante a elaboração dos projetos e todo seu desenvolvimento através dos seus 5 setores.

Responsável

Prof. Dr. Wagner Ricardo Montor

Presidente da Comissão Científica

wagner.montor@fcmsantacasasp.edu.br

comissaocientifica@fcmsantacasasp.edu.br

Tel. (11) 3367.7897

Secretários

Maristela de Paula Sinkevicius

Secretária da Comissão Científica

maristela.sinkevicius@fcmsantacasasp.edu.br

comissaocientifica@fcmsantacasasp.edu.br

Tel. (11) 3367.7897

e

Alexander dos Santos

Secretário da Comissão Científica

alexander.santos@fcmsantacasasp.edu.br

comissaocientifica@fcmsantacasasp.edu.br

Tel. (11) 3367.7897

 

 

 

 

Escritório de Apoio Institucional ao Pesquisador - EAIP

O Escritório de Apoio Institucional ao Pesquisador (EAIP) tem como objetivo dar suporte às ações associadas aos projetos submetidos à FAPESP principalmente, mas também a outras agências de fomento. Sua missão é estimular e auxiliar os profissionais vinculados à Instituição e seus alunos, atuando como facilitador durante o trâmite burocrático de pesquisas científicas financiadas por agências de fomento, em todas as suas fases.

Por essa razão, a estrutura de apoio do EAIP mantém como prioridades de sua atuação:

– Atendimento a alunos e professores interessados em solicitar verba junto a agências de fomento;

– Interface com agências de fomento;

– Interface com departamentos da Instituição;

– Envio de documentos à FAPESP (Ponto de Apoio);

– Busca e divulgação de editais e chamadas públicas;

– Gestão administrativa dos projetos

A FCMSCSP criou o EAIP em meados de 2007 visando facilitar o processo burocrático de projetos financiados por agências de fomento. O intuito é que o docente tenha respaldo administrativo durante a solicitação/execução de seu projeto. A estrutura do departamento permite que o interessado utilize os serviços em diversas etapas, descritas resumidamente abaixo.

Os serviços prestados por este departamento não são obrigatórios.

Devido a vasta experiência do setor, o EAIP se tornou uma referência para a comunidade acadêmica quanto às possíveis dúvidas pertinentes a pesquisa e seus desdobramentos.

Ainda, o serviço prestado é certificado pela FAPESP como Escritório de Apoio Institucional ao pesquisador-EAIP e Ponto de Apoio (malotes a este e a outros centros educacionais).

 

Apoio à Captação de Recursos

As agências de fomento destinam verbas para a execução de pesquisa científica, reparo de equipamentos, bolsas de estudo para alunos da graduação e pós-graduação e treinamento técnico, auxílio para a participação em eventos, entre outras linhas de auxílio.

Durante o processo de solicitação/submissão:

– Apoio à captação de recursos para execução da pesquisa e bolsas;

– Suporte durante a elaboração do projeto e auxílio para escolha do tipo de auxílio e sua devida agência;

– Auxílio para orçar materiais que serão solicitados;

– Fornecimento de documentos institucionais;

– Elaboração da proposta nas plataformas específicas;

– Auxílio na elaboração de documentos específicos para cada tipo de auxilio.

Após aceite (projeto com financiamento):

– Auxílio com os documentos de contratação (termos de outorga, termo de doação, etc);

– Auxílio para abertura de contas, solicitação de cartão pesquisa, etc;

– Auxílio para orçamento e compra de materiais de consumo e permanentes, mercado nacional e internacional;

– Agendamento e acompanhamentos de importações;

– Gerenciamento financeiro;

– Envio de relatórios científicos (a elaboração do relatório científico é responsabilidade do pesquisador responsável);

– Elaboração de prestação de contas e suas complementações

– Interface com departamento específico para doação de itens permanentes – Patrimônio.

Responsável

Paola Rossi Mezalira

Analista de projeto

paola.gasparine@fcmsantacasasp.edu.br

sap@fcmsantacasasp.edu.br

Tel.: (11) 3367.7897

Cel. (11) 94395.1167

Perguntas Frequentes FAPESP

1 – Qual a função do NAPP-EAIP?

O intuito do setor é facilitar o processo burocrático de projetos financiados por agências de fomento. Intermediar a comunicação dos pesquisadores e alunos junto às próprias agências e ainda, se necessário, departamentos institucionais.

2 – Quem pode utilizar os serviços prestados pelo NAPP-EAIP?

Todo professor com vinculo nas Instituições FCMSCSP ou ISCMSP podem utilizar o serviço.

3 – Os serviços do NAPP-EAIP geram algum custo para o pesquisador?

Não, o serviço é totalmente gratuito para professores com vínculo nas Instituições FCMSCSP ou ISCMSP.

4 – Como funciona o atendimento do NAPP-EAIP?

O primeiro atendimento é presencial, realizado de segunda a sexta, das 7h30 as 16h30, com horário agendado.

A continuidade do processo pode ser realizada presencialmente ou ainda por telefone, WhatsApp e-mail.

5 – Quais são os serviços prestados pelo NAPP-EAIP?

Os serviços prestados pelo NAPP-EAIP são previamente acordados entre pesquisador e responsável pelo setor.

O responsável pelo projeto pode decidir utilizar o departamento desde o início do projeto (orçamentos, inserção em plataformas, submissão, contratação, compras, prestação de contas, etc). O pesquisador também pode utilizar o serviço apenas após contratação, para elaboração de prestação de contas ou apenas para documentos institucionais ou malote às agências.

6 – É obrigatório utilizar o serviço oferecido pelo NAPP-EAIP?

A obrigatoriedade vale apenas para solicitação de documentos institucionais (cartas de manifestação, assinatura de infraestrutura etc). O uso para outras funções é opcional.

7 – O NAPP-EAIP atua apenas com a FAPESP?

Não, o NAPP-EAIP trabalha com todas as agências de fomento (CAPES, CNPq, Finep entre outras) sendo a FAPESP a mais requisitada. Auxiliamos também os professores que têm dúvidas em relação ao cadastro de seus projetos em plataformas como o SisGen.

8 – Quais são os pré-requisitos para solicitar verba junto à FAPESP?

Para ser responsável de uma proposta FAPESP, é obrigatório ter doutorado e vínculo com uma Instituição de ensino. Os demais pré-requisitos são específicos para cada linha de fomento da própria agência e podem ser encontrados em seu site.

9 – Quais são os tipos de financiamentos da FAPESP?

A FAPESP tem diversos tipos de financiamento. Os principais são:

– Auxílio regular: financiamento de insumos, equipamentos e serviços de terceiros;

– Organização de evento/reunião cientifica;

– Participação em eventos;

– Publicação de livros, artigos;

– Bolsas de iniciação cientifica, mestrado, doutorado, pós doc;

– Bolsas de pesquisa no exterior;

– Bolsas de Capacitação Técnica

Entre outros

10 – Qual tipo de material a FAPESP financia?

O financiamento acontece apenas para itens que estejam diretamente relacionados à parte técnica do projeto. Um mesmo item pode ser financiado num projeto e no outro não.

11 – Quais são os pré-requisitos para solicitar bolsa?

As agências de fomento exigem dedicação exclusiva. Os alunos interessados nesta modalidade não podem ter nenhum tipo de vínculo empregatício ou outras bolsas (exceto PROUNI)

12 – Qual o prazo para avaliação?

De acordo com a FAPESP, o prazo de análise é de 75 dias. Porém este prazo pode variar.

13 – Como é feita a avaliação da FAPESP?

A FAPESP analisa a área que o projeto está alocado, após, indica um professor do estado de SP da mesma área para avaliação do projeto.

14 – Qual o período para solicitar financiamento?

A maioria dos financiamentos da FAPESP são de fluxo contínuo (podem ser solicitados a qualquer momento).

Já agências como CNPq, Finep e CAPES trabalham, geralmente através de editais. As datas previstas para submissão são distintas, descritas no próprio edital.

15 – Para que serve o Ponto de Apoio FAPESP?

O Ponto de Apoio é uma maneira de facilitar ainda mais as atividades dos pesquisadores e alunos. Funciona com o envio de um malote semanal diretamente à FAPESP.

Apoio Metodológico

O setor de apoio metodológico do NAPP tem como objetivo contribuir para a elaboração e submissão de projetos a partir de orientações sobre a estruturação e planejamento dos métodos mais adequados para cada questão de pesquisa, com a finalidade de assegurar a confiabilidade e validade dos dados que serão obtidos. Sua missão é dar suporte à realização de pesquisas que gerem desdobramentos positivos na promoção à saúde, prevenção de agravos e melhoria da qualidade de vida dos indivíduos.

O escopo de atividades compreende:

– Definição e delimitação da questão de pesquisa;

– Definição e adequação do título aos objetivos da pesquisa;

– Descrição adequada dos aspectos éticos;

– Estruturação do desenho de estudo mais adequado à proposta;

– Descrição dos recursos necessários;

– Proposição de cronograma compatível ao desenho e ao prazo estipulado.

É necessário que o professor orientador faça o primeiro acesso ao serviço, para discutir em maior profundidade questões que eventualmente surjam. Conforme reuniões subsequentes são agendadas para discussão do mesmo projeto, o professor pode indicar seus alunos para acompanhamento.

 Responsável

Profa. Ana Paula França

ana.franca@fcmsantacasasp.edu.br

Tel.: (11) 3367.7897

 

Serviço de Estatística

O serviço de assessoria estatística tem como finalidade dar apoio aos  docentes da faculdade no desenvolvimento de suas pesquisas, junto a alunos de graduação e pós-graduação.

O objetivo principal do serviço é capacitar os pesquisadores a desenvolver o senso crítico na realização da pesquisa, desde o planejamento, incluindo a análise estatística, até a leitura/criação de artigos científicos. Os serviços oferecidos são:

– Discussão de projeto e cálculo de tamanho da amostra;

– Organização e estruturação de banco de dados;

– Análise Descritiva;

– Análise Inferencial;

– Discussão de resultados;

– Leitura/compreensão de aspectos estatísticos de artigos científicos;

O serviço funciona por agendamento, cada pesquisador pode ter 2 horas agendadas, sendo estas horas consecutivas ou não. Para garantir a acessibilidade do público alvo principal, os alunos dos demais cursos (graduação, especialização ou residência) só são atendidos com acompanhamento dos orientadores.

É necessário que o professor orientador faça o primeiro acesso ao serviço, para discutir em maior profundidade questões que eventualmente surjam. Conforme reuniões subsequentes são agendadas para discussão do mesmo projeto, o professor pode indicar seus alunos para acompanhamento.

Responsáveis

Profa. Érika Tiemi Fukunaga

e

Profa. Ting Hui Ching

serv.est.fmscsp@gmail.com

Tel.: (11) 3367.7897

Perguntas frequentes

1 – Quando devo procurar o serviço?

Pode ser em qualquer etapa, mas o ideal é procurar o serviço na fase de planejamento, para discutir o projeto, desde o cálculo de n até as técnicas que poderão ser utilizadas no processo de inferência.

2 – Qual deve ser o tamanho da minha amostra? Existe um n mágico que serve para qualquer estudo?

Não, cada pesquisa têm as suas peculiaridades e precisa ser discutido e entendido em função do objetivo do estudo que deve estar claro no cálculo do tamanho da amostra. Quanto maior a quantidade de informações fornecidas no início do estudo maior a contribuição do serviço no cálculo de n.

3 – Terminei a coleta de dados e agora?

Muitos pesquisadores chegam com o banco de dados em um formato que não é o ideal.  No processo de montagem eles poderiam marcar uma reunião para ter orientação de como montar o Banco de Dados e utilizar os recursos computacionais que facilitam a montagem, como: fórmulas, filtros, etc.

4 – Existe algum software que devo adotar para análise estatística?

A princípio não, depende da disponibilidade de cada pesquisador, isto pode ser discutido no serviço. Nas análises mais simples, sempre existirá softwares gratuitos que podem ser usados e no caso de análises mais complexas, elas devem ser acompanhadas pelo serviço de Estatística usando programas confiáveis.

5 – Posso enviar o banco de dados e buscar a análise/relatório prontos?

Não, a finalidade do serviço é capacitar o pesquisador a fazer as análises dos dados sozinhos.

6 – O serviço cobra alguma taxa de utilização?

Não, o serviço é gratuito.

7 – Existe limitação de horas por projeto?

Não, desde que haja agendamento o pesquisador pode utilizar as horas que achar necessário.

 

Serviço de Tradução, Revisão e Submissão de Artigos

O serviço de tradução, revisão e submissão de artigos da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo tem como finalidade auxiliar os pesquisadores nas etapas finais do desenvolvimento de seus projetos, quando os artigos já estão escritos, precisando apenas de tradução para o inglês, revisão do inglês quando já escritos originalmente neste idioma ou quando os pesquisadores buscam apoio para fazer a submissão de seus artigos para os diferentes periódicos. A equipe pode fazer a formatação do artigo nos moldes exigidos para cada periódico. É necessário que o trabalho tenha sido desenvolvido majoritariamente em nossa instituição, levando seu nome na filiação para os principais autores. Um docente da Faculdade deve fazer o acesso ao serviço para solicitação de apoio.

Responsáveis

Aparecida Suely Orlandeli

Assistente Administrativo de Publicação

suely.orlandeli@fcmsantacasasp.edu.br

e

Andrea Santos e Almeida

Auxiliar Administrativo de Pesquisa e Publicação

andrea.almeida@fcmsantacasasp.edu.br

Tel.: (11) 3367.7897

Serviços prestados

– Os serviços prestados por este setor estão disponíveis aos Professores da FCMSCSP, da graduação ou pós-graduação; O atendimento poderá ser por e-mail, telefone ou presencial.

– O artigo só será aceito quando vier acompanhado pelo Formulário de Solicitação devidamente preenchido e com a página inicial completa, contendo todos os autores, filiação e autor correspondente.

– Formatação final do artigo para adequação ao periódico ao qual será submetido

– Formatação das referências bibliográficas;

– Revisão de textos em inglês ou versão para o inglês e espanhol;

– Submissão final do artigo em periódicos nacionais e internacionais;

– Acompanhamento do artigo até a efetivação da publicação, por meio das páginas das revistas ou pelo autor.

– Artigo, formulário, textos, tabelas e gráficos deverão ser encaminhados no programa Word e por e-mail. Figuras, imagens e fotografias em boa resolução. OBS.: se for pertinente deverá encaminhar junto: cópia de aprovação do Comitê de Ética, e para artigos de Ensaio Clínico encaminhar fluxograma com o número de registro.

– Após finalizada a submissão do artigo de aluno da pós-graduação é encaminhado para a Secretária da Pós-Graduação: carta de submissão constando o nome do aluno e o(s) co-autor(es), data da submissão, nome da revista e o Qualis referente ao curso inscrito e o fator de impacto.

– Os serviços de tradução, formatação de texto e submissão, somente serão realizados para usuário que não possua processo em aberto por falta de retorno de informação.

– Reembolso de tradução feito por profissional que não seja do serviço, será o valor correspondente àquele que seria pago aos tradutores internos, mediante comprovante de pagamento bancário, uma cópia do artigo em Português e uma no idioma para o qual foi traduzido.

– É importante que, em qualquer correspondência referente a um artigo já cadastrado pelo setor, se utilize o número de registro no assunto do e-mail.

Perguntas Frequentes

  • – Quanto tempo demora a tradução?

São 15 dias úteis para a tradução e 07 para a revisão

  • – Tem algum custo?

O serviço oferecido é gratuito.

  • – Posso mandar o artigo e depois mando o formulário?

Não.

  • – Precisa mesmo colocar os nomes dos revisores sugeridos para envio aos periódicos para publicação?

Sim, são normas estabelecidas pela maioria das revistas.

  • – A revista cobra publicação?

Algumas sim.

  • – O NAPP paga a publicação e taxa de submissão?

Não.

  • – O NAPP faz indicação de qual a melhor revista para publicação do seu artigo?

Não podemos fazer este tipo de sugestão, o mais adequado sendo os especialistas da área

  • – Quanto tempo a revista demora em dar resposta?

Varia para cada revista e também do momento.

  • – Posso mandar o mesmo artigo para duas revistas diferentes?

Não. Não é ético fazer dupla submissão.

  • – Como eu faço para saber o Qualis da revista que eu quero submeter?

Pesquisar no site da CAPES

  • – Eu posso ser o autor correspondente?

Essa decisão deverá ser tomada pelos autores do artigo.

  • – Quem deve ser o primeiro autor?

Essa decisão deverá ser tomada pelos autores do artigo.

  • – O NAPP reembolsa tradução feita com outro profissional que não seja os de vocês?

Sim, o valor será correspondente àquele que seria pago aos tradutores do NAPP, mediante comprovante de pagamento bancário, uma cópia do artigo em Português e uma na língua traduzida.

 

Apoio para Construção de Bancos de Dados Utilizando REDCap

O Redcap (Research Electronic Data Capture) é uma plataforma online para coleta, gerenciamento e disseminação de dados de pesquisa. Permite que pesquisadores e/ou utilizadores possam coletar, armazenar e manter seus dados de forma segura, transparente e acessível e atende às demandas de projetos das mais variadas áreas e disciplinas.

Dentre as principais funcionalidades temos:

– formulários eletrônicos intuitivos;

– validação de dados em tempo real e verificação de integridade;

– ramificação lógica;

– campos calculados;

– capacidade de auditoria;

– ferramentas de relatórios ad hoc;

– exportação de dados em formatos compatíveis com programas de análise;

–  importação de dados de outros sistemas.

redcap.fcmsantacasasp.edu.br

Responsável

Profa. Cristiane Hernandez

cristiane.hernandez@fcmsantacasasp.edu.br

Tel.: (11) 3367-7897

Links Úteis

Plataforma Sucupira (Qualis)

O Qualis constitui-se num sistema brasileiro de avaliação de periódicos, mantido pela CAPES (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior).

Relaciona e classifica os veículos utilizados para a divulgação da produção intelectual dos programas de pós-graduação “stricto sensu” (mestrado e doutorado), quanto ao âmbito da circulação (local, nacional ou internacional) e à qualidade (A, B, C), por área de avaliação.

https://sucupira.capes.gov.br/sucupira/public/consultas/coleta/veiculoPublicacaoQualis/listaConsultaGeralPeriodicos.jsf

DeCS – Descritores em Ciências da Saúde

O vocabulário estruturado e trilíngue DeCS – Descritores em Ciências da Saúde foi criado pela BIREME para servir como uma linguagem única na indexação de artigos de revistas científicas, livros, anais de congressos, relatórios técnicos, e outros tipos de materiais, assim como para ser usado na pesquisa e recuperação de assuntos da literatura científica nas fontes de informação disponíveis na Biblioteca Virtual em Saúde ( BVS ) como LILACS, MEDLINE e outras.

Para consultar palavras chaves e keywords:

http://decs.bvs.br/

Medical Subject Headings!

Nosso objetivo principal é fornecer uma terminologia hierarquicamente organizada para indexação e catalogação de informações biomédicas, como MEDLINE / PUBmed e outros bancos de dados NLM.

Para consultar keywords

https://www.ncbi.nlm.nih.gov/mesh

The DOI® System

O sistema DOI fornece uma infra-estrutura técnica e social para o registro e uso de identificadores interoperáveis persistentes, chamados de DOIs, para uso em redes digitais.

Para consultar número de registro de artigos usados em referências:

https://www.doi.org/

ORCID – Connecting Research and Researchers

A ORCID é uma organização sem fins lucrativos apoiada por uma comunidade global de membros organizacionais, incluindo organizações de pesquisa, editores, financiadores, associações profissionais e outras partes interessadas no ecossistema de pesquisa.

Para cadastro dos autores e seus respectivos artigos, para algumas revistas é obrigatório (verificar com NAP)

https://orcid.org/

Registro Brasileiro de Ensaios Clínicos

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), os ensaios clínicos controlados aleatórios e os ensaios clínicos devem ser notificados e registrados antes de serem iniciados. Isso permitirá identificar todos os ensaios clínicos em execução e seus respectivos resultados, uma vez que nem todos são publicados em revistas científicas

http://www.ensaiosclinicos.gov.br/