Dejours – Setembro Amarelo – Suicídio Resenha coproduzida por Favia Almeida, professora da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo

Compartilhar :

Entre 21 a 23 de agosto de 2019, ocorreu o 10º Colóquio Internacional de Psicodinâmica e Psicopatologia do Trabalho, na Escola Politécnica  da Universidade de São Paulo.

A Associação Paulista de Medicina do Trabalho (APMT) esteve presente e conseguiu uma entrevista, exclusiva, intermediada pelo Prof. Dr. Laerte Idal Sznelwar, com o  “Pai da Psicodinâmica do Trabalho”, o Prof. Dr. Christophe Dejours, Médico do Trabalho, Psiquiatra, Psicanalista, e Professor no Conservatoire National dês Arts et Métiers (CNAM) de Paris.

Iremos publicar uma série em nosso Boletim APMT,  com uma resenha da entrevista. Serão  4 publicações, sendo a primeira delas abordando a questão do Suicídio entre Médicos e Médicos Residentes, que é congruente com o Setembro Amarelo, mês da Prevenção do Suicídio.

Nosso primeiro questionamento foi devido ao fato de, no Brasil, estarem ocorrendo constantes suicídios entre Médicos, principalmente entre os Médicos Residentes. E é provavel que possam  estar relacionados a alguns problemas como jornadas extenuantes, baixo suporte Institucional e assédio moral.

O que poderia ser feito para que este cenário seja prevenido ou combatido?

Leia aqui resenha produzida por Alexander Buarque e Flávia Almeida, professora da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo.

79 visualizações

Compartilhar :