Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo

Missão, Plano de Desenvolvimento Institucional, Plano Estratégico 2017/2022, História, Modelo para Apresentações e Clipping

Missão
Promover com excelência o ensino, a pesquisa, extensão e atenção à saúde, oferecendo à comunidade profissionais com formação científica, ética, humanística e responsabilidade social.

Plano de Desenvolvimento Institucional 2018/2022
Acesse aqui.

Plano Estratégico FCMSCSP/FAVC – 2017/2022
Acesse aqui.

Plano Estratégico FCMSCSP/FAVC Atualizado – 2019
Acesse aqui.

HISTÓRIA
Com a missão de promover o ensino, pesquisa, extensão e atenção à saúde, com excelência, oferecendo à comunidade profissionais com formação científica, ética, humanística e responsabilidade social, é que a Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo (FCMSCSP) teve sua história iniciada em 1884, nos altos de Arouche. Em 1912, foi apresentado à Provedoria da Irmandade um projeto que formalizava o ensino da ciência médica e, um ano depois, a instituição passou a oferecer ensino médio também na região.

MAIS DE 5 MIL MÉDICOS FORMADOS
Considerado o primeiro local a formar médicos e cirurgiões do Estado de São Paulo, o Hospital de Santa Casa passou a sediar, oficialmente, a partir de 1962, a FCMSCSP, cuja aula inaugural foi proferida em 24 de maio de 1963. Desde então, a instituição formou mais de cinco mil médicos, 500 mestres, 250 doutores e 30 livres-docentes. Hoje, cinco cursos são oferecidos pela Faculdade, que funciona em regime privado.

CÂMPUS
Câmpus Sede
Rua Doutor Cesário Motta Júnior, n º 61, 3º andar, Vila Buarque, São Paulo – SP
secretaria@fcmsantacasasp.edu.br
(11) 3367-7700/ 7837

CURSOS
Enfermagem, Fonoaudiologia, Medicina, Radiologia e Sistemas Biomédicos.

INFRAESTRUTURA
A FCMSCSP é mantida pela Fundação Arnaldo Vieira de Carvalho e conta com parte de seu campus localizado no Complexo Hospitalar da Irmandade de Misericórdia da Santa Casa de São Paulo, hospital-escola mantido pelo Sistema Único de Saúde (SUS), constituído por três unidades: Hospital Central, Hospital São Luís Gonzaga e Hospital Geriátrico e de Convalescentes D. Pedro II, além de Unidades Básicas de Saúde localizadas na Região Central da Cidade de São Paulo.

FORMAS DE INGRESSO
Vestibular
A seleção de candidatos para os cursos é feita através do vestibular da VUNESP.

Modelo para Apresentações
Acesse aqui.

Clipping
Acesse Clipping aqui.
Usuário: fcmscsp
Senha: fcm0930

História

Santa Casa de Misericórdia de São Paulo

A Irmandade da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo é uma instituição multissecular, de origem portuguesa, que se dedica, desde o século XVI, à assistência aos órfãos, idosos, pobres e doentes. A palavra misericórdia compreende no sentido emotivo “colocar a bondade, o coração”, nos atos a favor do próximo. Durante muito tempo, esse foi o único Hospital da cidade e,  na medida  que São Paulo ampliava seus horizontes e a população crescia, foi necessário reservar espaço maior para acolher e cuidar dos doentes.

Em 1884, um  novo Hospital foi inaugurado “nos altos do Arouche”, localizando-se, até hoje, no mesmo lugar. Em 1912, Dr. Arnaldo Vieira de Carvalho, diretor clínico do Hospital, apresentou à Provedoria da Irmandade um projeto que formalizava o ensino das Ciências Médicas no Hospital.  Em 1913, o Ensino Médico foi iniciado na Faculdade de Medicina e Cirurgia de São Paulo. Desse modo, o Hospital da Santa Casa foi o primeiro local a formar médicos e cirurgiões no Estado de São Paulo.

Em meados da década de 1930, com a criação da Universidade de São Paulo (USP), as cadeiras clínicas da Faculdade de Medicina de São Paulo utilizavam as enfermarias da Santa Casa, sendo o Curso do “Dr. Arnaldo”  integrado ao da USP,  cujas cadeiras básicas foram  transferidas para o prédio da  Avenida Doutor Arnaldo em 1945.

A partir de 1933, alunos de outra instituição de ensino médico também usufruíram do aprendizado ofertado pelo Hospital Central:  a Escola Paulista de Medicina, atual Universidade Federal do Estado de São Paulo (Unifesp), até a década de 50 e o início das atividades da primeira unidade hospitalar construída exclusivamente  para o ensino do país, o Hospital São Paulo. Nessa mesma década as unidades do Hospital de Clinicas da USP foram sendo ativadas e os seus alunos transferiram-se para as novas instalações.

Por esses fatos  históricos,  o Hospital da Santa Casa foi o berço das primeiras Escolas Médicas da cidade de São Paulo. Essa vocação para o ensino, assistência e pesquisa persistiram e resultaram em históricas reivindicações para que os futuros médicos voltassem a frequentá-lo. Atualmente são atendidas em média mais de 8 mil pessoas diariamente em todas as especialidades médicas, com mais de 1.200 leitos disponíveis para internações. Mensalmente são realizados mais de 90 mil atendimentos ambulatoriais e outros 80 mil atendimentos de emergência, cerca de 4 mil internações, 3.000 operações e 300 mil exames em laboratórios próprios e 50 mil exames nos excelentes serviços de Diagnóstico por Imagem. Os atendimentos emergenciais em todas as especialidades  e serviços de alta complexidade  são tidos como referência em nossa região.

Do ponto de vista assistencial, o seu perfil, o seu  compromisso filantrópico, propõem que recursos obtidos no atendimento ao Sistema Único de Saúde (SUS) e com a Medicina Supletiva sejam reinvestidos nos seus hospitais,  para que esta instituição quadricentenária, mantenha os mais modernos equipamentos médicos,  aliados a profissionais altamente qualificados, ofereçam  à população do Brasil o  melhor possível  em assistência à saúde.

Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo

Em outubro de 1962, o então Provedor, Dr. Christiano Altenfelder Silva, um entusiasta da ideia da criação de Escola Médica, anunciou à Mesa Administrativa que estava aprovada a criação da FACULDADE DE CIÊNCIAS MÉDICAS DA SANTA CASA DE SÃO PAULO (FCMSCSP). Sua formatação didática fora estabelecida pela Associação dos Médicos da Santa Casa, presidida pelo  Professor Emilio Athié, outro entusiasta da ideia da Escola. Ambos são, devidamente, considerados os fundadores desta Faculdade. É caracterizada como uma instituição privada, filantrópica, sem fins lucrativos, mantida pela Fundação Arnaldo Vieira de Carvalho (FAVC).

No dia 24 de maio de 1963, foi proferida a aula inaugural do curso de Medicina da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo pelo acadêmico Pedro Calmon, Reitor da Universidade do Brasil. O reconhecimento oficial do curso foi emitido por meio do Decreto Federal nº 62.044, datado de 4 de janeiro de 1968. O primeiro Diretor da instituição foi o Professor Emilio Athié e esse posto foi ocupado por outros docentes, sendo desde  2011 dirigida pelo Professor Doutor Valdir Golin, ex aluno da Faculdade.

Em 2000, o Ministério da Educação aprovou a criação do curso de Enfermagem com o conceito “A” e início das atividades didáticas em 2001. Nesse mesmo ano, foi aprovado o curso de graduação em Fonoaudiologia, iniciando as atividades didáticas em 2002, também com conceito “A” pelo MEC. Em 2008, foram iniciadas as atividades de Telemedicina, provendo cursos rápidos para instituições médicas, além de cursos de Educação a Distância em implantação, por intermédio do seu Departamento de Informática.

A partir de 2015 iniciaram-se as atividades de dois Cursos Superiores de Tecnologia, Sistemas Biomédicos, e de Radiologia, voltados à formação operacional de especialistas na instalação, manuseio, e reparação de equipamentos  de alta e progressiva sofisticação utilizados intensivamente no ambiente médico hospitalar, e dos equipamentos produtores de imagens.

Atualmente, a maioria do seu Corpo Docente graduou-se na própria Faculdade, assim como os integrantes dos Serviços do Hospital, que atuam ou ocupam postos de comando.

Atualmente existem 374 docentes sendo 284 (75,9%) Doutores,  77 (20,6%) Mestres e 13 (3,5%) especialistas, que lecionam para 1.122 alunos dos cinco cursos de Graduação, 205 alunos dos Cursos de Pós Graduação “Stricto sensu”  e 1.650 alunos dos Cursos de Pós Graduação “Lato sensu”.

Inserida no Complexo Hospitalar da Irmandade da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo, a Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo está posicionada entre as melhores Instituições de Ensino Superior em Medicina do país, segundo avaliação realizada pelo Ministério da Educação (Enade), em 2013.  A sua contribuição para o desenvolvimento na área da saúde é evidenciada pelas inúmeras pesquisas científicas, tanto na área básica quanto clínica, contando com cerca de 40 grupos de pesquisa registrados no Ministério de Ciência e Tecnologia. Alunos e docentes desenvolvem reconhecidas atividades de pesquisas tecno-científicas em diversas entidades, como Hospital Central, Hospital São Luís Gonzaga, Centro de Saúde-Escola Barra Funda e Hospital Geriátrico Dom Pedro II.

Projeto Pedagógico/PDI/Regimento Interno/Manual de Convivência

Projeto Pedagógico Institucional

É um instrumento político, filosófico e teórico-metodológico que define as práticas acadêmicas da IES, tendo em vista sua trajetória histórica, inserção regional, vocação, missão, visão e objetivos gerais e específicos. Para visualizar, clique aqui.

Plano de desenvolvimento institucional

Clique aqui para visualizar o Plano de Desenvolvimento Institucional (PDI).

Regimento interno

Para acessar o Regimento da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo, clique aqui.

Manual de Convivência

Acesse aqui.

Código de ética

Código de ética do estudante de medicina
Código de Ética do Estudante de Medicina

Elaborado coletivamente pelos alunos de Medicina e produzido por meio de parceria entre o Direção Executiva Nacional dos Estudantes de Medicina (Denem – Regional Sul 2) e Cremesp, o Código de Ética do Estudante de Medicina não pretende ser um conjunto de regras a serem seguidas, mas recomendações para que, desde a graduação, exista um compromisso com a autonomia, a moral e a ética.

Clique aqui veja a íntegra do Código de Ética do Estudante de Medicina, em arquivo PDF.

95 visualizações
Código de ética médica
Código de Ética Médica

O atual Código de Ética Médica entrou em vigor em 13 de abril de 2010, trazendo novidades como a previsão de cuidados paliativos, o reforço à autonomia do paciente e regras para reprodução assistida e a manipulação genética. O Código de Ética Médica também prevê a extensão de seu alcance aos médicos em cargos de gestão, pesquisa e ensino.

Para acessar o documento na íntegra, clique aqui.

Ex-diretores/Histórico da Diretoria dos Cursos de Medicina

Professor Doutor Emílio AthiêProf. Dr. Emílio Athiê
1963 – 1972
Professor Doutor Jacob Renato WoiskiProf. Dr. Jacob Renato Woiski
1973 – 1975
Professor Doutor Adauto Barbosa LimaProf. Dr. Adauto Barbosa Lima
1976 – 1981
Professor Doutor Orlando Jorge AidarProf. Dr. Orlando Jorge Aidar
1982 – 1984
Professor Doutor Waldemar de C. P. FilhoProf. Dr. Waldemar de C. P. Filho
1985 – 1989
Professor Doutor Stanilau KrynskiProf. Dr. Stanilau Krynski
1990 – 1992
Professor Doutor João FavaProf. Dr. João Fava
1993 – 1999
Professor Doutor Ernani Geraldo RolimProf. Dr. Ernani Geraldo Rolim
1999 – 2011
Valdir GolinProf. Dr. Valdir Golin
2012 – 2017
Paulo Carrara de CastroProf. Dr. Paulo Carrara de Castro
2018 – 2020

Histórico das Diretorias do Curso de Medicina da FCMSCSP

Em 1962 o Provedor da Irmandade da Misericórdia de São Paulo, Doutor Christiano Altenfelder Silva, após ouvir ponderações objetivas de prevalentes membros do Corpo Clínico, vencendo resistência de parte da Mesa Administrativa da Irmandade, anunciou que na Instituição seria criado um Curso de Medicina. Não provocaria despesas à Irmandade, pois seria mantida por uma Mantenedora, a Fundação “Arnaldo Vieira de Carvalho”. Esta, por sua vez, logo que instalada, criou uma Comissão de Orientação Científica encarregada de estruturar a nova Escola. Tal Comissão foi presidida pelo Cirurgião Doutor Emilio Athié e formada por ilustres membros do Corpo Clínico e da Mesa Administrativa da Irmandade.

Uma vez estruturada a Faculdade de Medicina da Santa Casa, tornou-se natural que seu primeiro Diretor fosse o Doutor Emilio.

Então, ser Diretor da Faculdade era, ao mesmo tempo, ser Diretor do Curso de Medicina; e assim o Doutor Emilio o foi por três mandatos (de três anos cada um: de 1963 a 1972). Então assumiu o Pediatra Doutor Jacob Renato Woiski, que dirigiu a Faculdade e o Curso por um único mandato (de 1973 a 1975). Em 1975 foi nomeado o Clínico Cardiologista Doutor Adauto Barbosa Lima (que comandou a Faculdade por) dois mandatos (de 1976 a 1981), período de grandes atribulações sociais no país, que viveu os referidos como “Anos de Chumbo” [foi época em que dois alunos que se afastaram da atividade acadêmica e passaram a agir contra o Governo de então, e acabaram sendo mortos: Chael Charles Schreier, e Hiroaki Torigoe]. Em seus mandatos, o Doutor Adauto teve incisiva participação de seu Vice-Diretor, o Patologista Doutor José Donato de Próspero. De 1982 a 1984 o Diretor (insisto, da FACULDADE e de seu Curso de Medicina) foi o anatomista Professor Doutor Orlando Jorge Aidar (que aos 20 de Maio de 1963 ministrara a primeira aula aos primeiros “calouros”); seu Vice foi o ortopedista Doutor Waldemar de Carvalho Pinto, que em 1985 foi nomeado Diretor.

Circunstancialmente, o Provedor da Irmandade, Doutor Mario Altenfelder, convidou o Doutor Carvalho Pinto para substituí-lo; aceitando o convite, e antes de terminar seu segundo mandato, este se afastou da Diretoria (em 1989), assumindo seu vice, o Professor Orlando Jorge Aidar, que terminou o período de Direção. Em 1990 assumiu o Psiquiatra Doutor Stanislau Krynski, que por doença se afastou do cargo em 1992.

A Fundação resolveu nomear um Diretor-Tampão, no caso o cirurgião Doutor João Fava. Este, ao assumir (em 1993), solicitou com insistência, e foi atendido pela Mantenedora, que seu Vice fosse um ex-aluno da FACULDADE, no que foi atendido: o Doutor Fava convidou para tal cargo e ex-aluno da segunda turma (graduado em 1969), o Doutor Ernani Geraldo Rolin. Pela primeira vez, na história da Escola Médica, um ex-aluno dela chegava a tal posto. Pois dois mandatos, o Doutor Fava comandou os destinos da Faculdade e de seu Curso de Medicina.

Terminado o mandato (em 1999), o Doutor Ernani foi nomeado o novo Diretor (insisto: foi o primeiro ex-aluno da Escola Médica a chegar ao seu posto acadêmico de maior relevância).

O Professor Ernani, desde o início de seu mandato tinha o propósito de justificar o que rezava o título da escola: FACULDADE DE CIÊNCIAS MÉDICAS DA SANTA CASA DE MISERICÓRDIA DA SANTA CASA DE SÃO PAULO.

Como “CIÊNCIAS MÉDICAS”, assim no plural, se apresentava um único curso: o da Ciência da Medicina?

E logo estabeleceu comissões encarregadas de formatar mais cursos superiores. Dessas comissões, lograram êxito as que propuseram os cursos de Enfermagem e de Fonoaudiologia (que submetidos à avaliação do MEC receberam aprovação com nota máxima, não só pela excelência da estrutura didática, como das instalações de trabalhos, como do corpo docente. O curso de Enfermagem iniciou suas atividades em 2001, e o de Fonoaudiologia iniciou suas atividades em 2002).

Agora a Faculdade contava com três Cursos e, obviamente cada um tendo seu Diretor.

Por decisão do Colegiado Acadêmico maior, a Congregação, estabeleceu, em 2005, que a Faculdade teria um Diretor Geral, e cada curso o seu Diretor particular.

Como Diretor da FACULDADE seria mantido o Professor Ernani Geraldo Rolin, iniciando aí seu mantado como tal (seu Vice foi o ortopedista José Soares Hungria Neto, e lembro que seu pai o fora, também, vice do Doutor Athié).

Para o Curso de Medicina nomeou-se, em 2005, o Ortopedista Doutor Osmar Pedro Arbix de Camargo, da primeira turma, graduado em 1968.

Para o Curso de Enfermagem foi nomeada a Enfermeira Doutora Maria do Carmo Querido Avelar.

Para o Curso de Fonoaudiologia foi nomeada a Fonoaudióloga Doutora Kátia de Almeida.

Restringindo esta histórico ao Curso de Medicina, o Professor Osmar foi substituído pelo cirurgião Doutor Luiz Arnaldo Szutan em 2008, ex-aluno da Oitava Turma, graduado em 1975.

Por sua vez, o Doutor Szutan foi substituído pelo otorrinolaringologista Professor Doutor José Eduardo Lutaif Dolci em 2011, ex-aluno da Décima Primeira Turma, (graduado em 1978).

Na ocasião da nomeação do Doutor Dolci ocorreu também o encerramento do mandato do Professor Ernani, que foi substituído pelo igualmente ex-aluno, membro da quarta turma e graduado em 1971, o clínico Doutor Valdir Golin que ocupou o cargo por dois mandatos a partir de 2012, auxiliado pelo seu vice (e colega de turma, o clínico Osmar Monte).

Em 2017, terminado seu segundo período como Diretor, o Doutor Valdir foi substituído pelo Sanitarista Doutor Paulo Carrara de Castro que, ao assumir, nomeou o ex-aluno [da Décima Quarta turma (graduado em 1981)], o cirurgião Doutor Carlos Alberto Malheiros para ser o Diretor do Curso de Medicina.

Infraestrutura

A Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo está inserida no Complexo Hospitalar da Irmandade de Misericórdia da Santa Casa de São Paulo. Para desenvolver as atividades da graduação e pós-graduação os alunos contam com um Hospital Central.

O fato de estar instalada em um renomado ambiente hospitalar, permite aos alunos da FCMSCSP o contato imediato em ambientes de enfermaria, independente do período que estejam cursando. Os professores, por sua vez, ensinam em ambientes reais de atuação, como laboratórios, enfermarias, Unidade de Tratamento Intensivo (UTI), recuperação pós-anestésica, centros cirúrgicos e prontos socorros, o que gera a vivência da profissão em suas diversas vertentes.

Recredenciamento

A Portaria nº 712, de 26 de julho de 2018, ato administrativo do Ministério da Educação, ao homologar o Parecer nº 289/2018 da Câmara de Educação Superior do Conselho Nacional de Educação, referente ao processo e-MEC nº 210606054, recredencia, por cinco anos, a Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo, substituindo a Portaria nº 498 de 02/05/2011.

Diretorias / Coordenadorias / Chefias de Departamento

Diretoria da Faculdade

Diretor: Prof. Dr. José Eduardo Lutaif Dolci

Vice: Prof. Dr. Irineu Francisco Delfino Silva Massaia

Diretoria do Curso de  Medicina 

Diretor: Prof. Dr. Adriano Namo Cury

Vice: Profa. Dra. Giselle Burlamaqui Klautau

Diretoria do Curso de Enfermagem

Diretora: Profa. Dra. Lívia Keismanas de Ávila

Vice: Profa. Dra. Fernanda Machado Silva Rodrigues

Diretoria do Curso de Fonoaudiologia

Diretora: Profa. Dra. Noemi Takiuchi

Vice: Profa. Dra. Marina Martins Pereira Padovani

Diretoria dos Cursos Superiores de Tecnologia

Diretor: Prof. Dr. Rafael Eidi Goto

Vice: Prof. Dr. Homero José de Faria e Melo

Coordenador de Pós Graduação Lato Sensu

Prof. Dr. Roberto Stirbulov

Coordenador de Pós Graduação Strictu Senso 

Profa. Dra. Karina de Cássia Braga Ribeiro

Coordenador de Cultura

Prof. Dr. Décio Cassiani Altimari

Coordenador de Extensão

Profa. Dra. Adriana Limongeli Gurgueira

Diretor Secretário 

Prof. Dr. Luiz Henrique Amaral

DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS FISIOLÓGICAS

Profa. Dra. Luciana Malavolta Quaglio

DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS PATOLÓGICAS

Profa. Dra. Fabíola Del Carlo Bernardi

DEPARTAMENTO DE MORFOLOGIA

Profa. Dra. Mirna Duarte Barros

DEPARTAMENTO DE SAÚDE COLETIVA

Prof. Dr. Manoel Carlos Sampaio de Almeida Ribeiro

DEPARTAMENTO DE CLÍNICA MÉDICA

Prof. Dr. Milton Luiz Gorzoni

DEPARTAMENTO DE CIRURGIA

Prof. Dr. Rodrigo Altenfelder Silva

DEPARTAMENTO DE OBSTETRÍCIA E GINECOLOGIA

Prof. Dr. Paulo Augusto Ayroza Galvão Ribeiro

DEPARTAMENTO DE OFTALMOLOGIA

Profa. Dra. Maria Auxiliadora Monteiro Frazão

DEPARTAMENTO DE OTORRINOLARINGOLOGIA

Prof. Dr. Paulo Roberto Lazarini

DEPARTAMENTO DE ORTOPEDIA E TRAUMATOLOGIA

Prof. Dr. Ivan Chakkour

DEPARTAMENTO DE PEDIATRIA E PUERICULTURA

Prof. Dr. Marco Aurélio Palazzi Sáfadi

DEPARTAMENTO DE PSIQUIATRIA E PSICOLOGIA MÉDICA

Prof. Dr. Ricardo Riyoiti Uchida

 

Calendário Acadêmico/Calendário Administrativo e Folder Institucional

Calendário Acadêmico 2020

Calendário Administrativo 2020

Folder Institucional aqui.

Vídeos Institucionais

Vídeo Institucional Completo

Vídeo Institucional Reduzido

#VemPraSanta

Mensagem para Alunos em Linguagem de Sinais

Mensagem de Boas Vidas em Linguagem de Sinais

Vídeo Institucional em Linguagem de Sinais

Vídeo para Alunos com Legendas em Português

Vídeo de Boas Vindas com com Legendas em Português

Vídeo Institucional com Legendas em Português