Professora do Curso de Fonoaudiologia da FCM/Santa Casa presta ajuda técnica no Projeto de Lei 7081/2010 PL promove o apoio a pessoas com Transtorno do Déficit de Atenção com Hiperatividade (TDAH) e/ou Dislexia na educação básica

Compartilhar :

Professora do Curso de Fonoaudiologia da FCM/Santa Casa presta ajuda técnica no Projeto de Lei 7081/2010, que promove o apoio a pessoas com Transtorno do Déficit de Atenção com Hiperatividade (TDAH) e/ou Dislexia na educação básica.

Dia 2 de abril, ocorreu a aprovação do Projeto de Lei (PL) 7081/2010 na Câmara dos Deputados e, agora, depois de passar por várias comissões desde o início de sua tramitação, segue para o Senado para a aprovação final.

A Associação Brasileira de Déficit de Atenção (ABDA) participou, atuou e acompanhou ativamente durante todo o percurso do PL (tramitação) desde o seu início, em 2010, com a ajuda técnica da sua Presidente, Iane Kestelman e da Profa Dra. Ana Luiza Navas, docente da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo (FCMSCSP) e membro do Conselho Científico da ABDA.

No mundo há cerca de 5% da população mundial com estes transtornos do neurodesenvolvimento, que tem uma clara base neurobiológica e comprometem o desempenho escolar (aprendizagem da leitura e da escrita, compreensão de textos, entre outras habilidades escolares).

No Brasil estima-se que pode haver 5 milhões de crianças e jovens com TDAH e ou Dislexia. Identificar essas crianças o mais cedo possível possibilita o sucesso do tratamento. Nos países onde esse tratamento precoce é feito, as consequências desastrosas da falta de diagnóstico do TDAH ou Dislexia foram evitadas.

O PL estabelece que as escolas devem assegurar aos alunos com dislexia e TDAH acesso aos recursos didáticos adequados ao desenvolvimento de sua aprendizagem, e que os sistemas de ensino garantam aos professores formação própria sobre a identificação e abordagem pedagógica.

As consequências de falhas do acompanhamento de crianças e jovens com TDAH e Dislexia são incalculáveis para as crianças, suas famílias e até mesmo para o poder público já que o fracasso escolar gera problemas emocionais, evasão escolar, baixa empregabilidade, entre outros aspectos negativos.

Mais informações
Associação Brasileira de Deficit de Atenção e Hiperatividade
https://tdah.org.br/pl7081-vai-ao-senado-e-para-assinatura-do-presidente/

206 visualizações

Compartilhar :