Texto: Vida de Médico De repente a gente está no meio de um plantão e lembra que se esqueceu de almoçar.

Compartilhar :

De repente a gente está no meio de um plantão e lembra que se esqueceu de almoçar.

Há dias que a gente está sentindo dor como qualquer um, mas tem uma fila esperando com outras dores e a gente assume as dores de todo mundo, cura umas, ameniza algumas, outras apenas consola…

Mas houve um dia em que uma paciente chegou deprimida. Seu a pai a colocou pra fora de casa como castigo, porque descobriu que ela estava grávida, aos 16 anos. Sem ter pra onde ir, a mãe do parceiro concedeu-lhe pousar no quartinho de entulho no fundo da casa. Ela, cheia de náuseas e hipotensa não tinha força emocional pra sair do quarto, sua vida perdeu o sentido, e também, ninguém ia lá perguntar se precisava de algo. Quando chegou a mim, quase desfalecida, perguntei: em que posso lhe ajudar? Foi a gota d’água pra aquela adolescente que, há dois meses, não sabia o que era acolhimento, ajuda, carinho. Ela respondeu:

– A senhora é a primeira pessoa que me pergunta isso depois que engravidei. Eu sei que fiz uma besteira e estou para fazer outra maior.

Peguei suas mãos frias e trêmulas e choramos juntas. Não precisou um medicamento, apenas um abraço terapêutico (sim, eu abraço meus pacientes). Chamei o parceiro, expliquei das necessidades dela não só físicas. Falei sobre responsabilidades compartilhadas, do milagre da vida, de empatia. Conversamos muito mais do que a fila, lá fora, esperava que fizéssemos. Falamos sobre a vida, o sagrado de cada um, missão de mãe e pai. Depois de atender até além do meu horário, saí pra almoçar, o sol se punha.

Mas a gente não fica por aí relatando essas coisas porque é só mais um dia na vida de qualquer médico. É cotidiano, corriqueiro, ficou normal. O dia terminou com a sensação de missão cumprida, eu estava cansada, mas feliz e isso vale qualquer esforço.

Marisa L. Salviano Piragibe
Médica, graduada em 1982 pela Universidade Gama Filho – Rio de janeiro RJ
Atualmente , Médica do Trabalho no SESMT do Instituto Presbiteriano Mackenzie – campus Higienópolis, São Paulo e Medica de Família e Comunidade na Empresa AMIL
Especialização em Medicina do Trabalho pela Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo.
Contato: marisapiragibe@gmail.com

Para celebrar o Dia do Médico, comemorado em 18 de outubro, mande seu texto, imagem ou vídeo para oscar.dambrosio@fcmsantacasasp.edu.br.

E aguarde!

Ações semelhantes serão implementadas para homenagear profissionais da Enfermagem, Fonoaudiologia, Radiologia e Sistemas Biomédicos.

Até breve!

Santas Saudações!

 

 

 

132 visualizações

Compartilhar :