A importância da Tomografia Computadorizada no diagnóstico da COVID-19 Artigo é publicado na revista Arquivos Médicos da FCM/Santa Casa

Compartilhar :

O reconhecimento precoce da COVID-19 pode acelerar o tratamento e solicitar o isolamento do paciente. Isso permitirá implementação de vigilância em saúde pública, contenção e resposta a esta doença altamente transmissível. Essa é a conclusão do artigo “A importância da Tomografia Computadorizada no diagnóstico da COVID-19”, de Pamela Bertolazzi e Homero José de Farias e Melo, publicado, em maio/2020, na revista Arquivos Médicos dos Hospitais e da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo.

Os autores lembram, na introdução, que o nCov-19 (também nomeado como SARS-Cov2) é responsável pela doença COVID-19 (Coronavirus Disease, 2019). Apontam que a infecção por nCov-19 pode ser assintomática, ou causar sintomas desde o resfriado comum ao quadro Síndrome Respiratória Aguda Grave (SARS), sendo este último potencialmente fatal. Para os casos sintomáticos, a Tomografia Computadorizada (TC) de Tórax vem apresentando um papel importante no diagnóstico e acompanhamento da doença.

Diante disso e da importância dessa pandemia, o presente artigo visa abordar a importância da TC no contexto da COVID19, descrevendo os achados típicos encontrados na literatura e técnicas de aquisição de TC de Tórax.

O texto é um artigo de atualização, baseado na revisão sistemática de artigos encontrados em base de dados pré-determinadas utilizando-se os descritores COVID-19, Coronavirus, Computed Tomography e Chest CT.

Um estudo de comparação da técnica molecular com a TC de Tórax (n= 1014 pacientes), por exemplo, mostra uma sensibilidade de 97% da TC de Tórax na detecção da COVID-19; e os artigos apontam ainda opacidades de vidro fosco bilateral e consolidações como achados típicos da COVID-19.

Acesse gratuitamente o artigo completo aqui: http://arquivosmedicos.fcmsantacasasp.edu.br/index.php/AMSCSP/article/view/590

727 visualizações

Compartilhar :