6/7/2020

Análise de material publicitário, disponível na internet, sobre analgésicos à base de dipirona que são vendidos sem a necessidade de prescrição, e os riscos da automedicação Artigo conflui que a maioria dos materiais publicitários não apresenta adequadamente os riscos e advertências associados ao uso do medicamento

Compartilhar :

O artigo “Análise de material publicitário, disponível na internet, sobre analgésicos à base de dipirona que são vendidos sem a necessidade de prescrição, e os riscos da automedicação”, de Lucas Curtolo Poiani, Charles Schmidt e Luis Lopez Martinez, foi publicado na Revista Arquivos Médicos e dos Hospitais da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo (FCMSCSP).

O artigo teve origem no Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) de Lucas Curtolo Poiani, aluno do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu em Pesquisa Clínica e Medical Affairs da FCMSCSP, turma 2019.

Segundo o artigo, dos materiais coletados, a maioria dos materiais publicitários não apresenta adequadamente os riscos e advertências associados ao uso do medicamento.

Alguns outros pontos sensíveis encontrados são: suposta sugestão de diagnóstico e uso de pessoas reconhecidas por sua fama indicando a utilização do medicamento.

Ao mostrar excessivamente os benefícios do medicamento, sem alertar proporcionalmente sobre os riscos associados, tais comunicações, para os autores, podem induzir os consumidores a riscos de saúde e estimular a automedicação.

Por outro lado, o artigo nota um constante aprimoramento das empresas anunciantes na tentativa de adequação de suas propagandas as resoluções aplicáveis, bem como, aos novos canais de comunicação.

Neste sentido, os pesquisadores acreditam que uma atualização e simplificação das Resoluções que regulamentam o tema, torna-se necessária para sua melhor aplicação e fiscalização prática no cumprimento de seu legitimo objetivo que se concentra na proteção dos pacientes e consumidores destes produtos.

Acesse o artigo completo aqui.

54 visualizações

Compartilhar :