Aspectos semelhantes entre usuários de Ayahuasca e pacientes esquizofrênicos Artigo é publicado na revista Arquivos Médicos da FCM/Santa Casa

Compartilhar :

Ensaios clínicos demonstram aspectos semelhantes entre usuários de Ayahuasca e pacientes esquizofrênicos, como: sintomas positivos, déficits do MMN (Mismatch negativity) e IOR (inhibition of return). Além disso, pesquisas recentes demonstram que as manifestações clínicas dos alucinógenos assemelham- se às da esquizofrenia e por isso experimentos farmacológicos com alucinógenos são frequentemente usados como modelos de psicose.

Essa é a conclusão de artigo publicado na revista Arquivos Médicos dos Hospitais e da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo. O objetivo foi investigar a relação entre uso de Ayahuasca, seu mecanismo de ação e a correlação com alterações neurobiológicas em pacientes psicóticos.

Foi realizada uma revisão sistemática através do Pubmed e Scielo. Buscou-se, nas respectivas bases de dados, os trabalhos provenientes do cruzamento: (“ayahuasca” or “banisteriopsis” or “n,n-dimethyltryptamine”) e (“schizophrenia” or “psychosis” or “hallucination”). Foram selecionados ensaios clínicos, revisões e metanálises, em português, inglês ou espanhol e publicados entre 1/1/1965 e 30/4/2015.

Foram encontrados no total 18 trabalhos. Destes, dois foram excluídos por idioma ser francês e alemão. Outro estudo foi excluído por não usar “Ayahuasca”, mas sim “Psilocybin” no ensaio. Restaram, para a revisão, quinze estudos: nove ensaios clínicos e seis revisões. Todos esses trabalhos foram analisados na íntegra e incluídos na pesquisa.

O artigo “A associação entre o uso de Ayahuasca e sintomatologia psicótica: revisão sistemática da literatura”, de Thaísa Silva Gios, Maria Carolina Pedalino Pinheiro e Elie Leal de Barros Calfat, está disponível gratuitamente na íntegra em http://arquivosmedicos.fcmsantacasasp.edu.br/index.php/AMSCSP/article/view/50/36

128 visualizações

Compartilhar :