8/4/2021

É possível praticar atividades físicas em casa durante a pandemia Veja dicas do Dr. Victor Matsudo e da Dra. Ana Paula Simões, respectivamente, egresso e docente da FCMSCSP

Compartilhar :

No dia 6 de abril foi comemorado o Dia Mundial da Atividade Física. O termo “sedentário” vem do latim “sedere”, que significa sentar. Em outras palavras, sedentário é aquele que não se movimenta, permanece inativo. O sedentarismo, considerado a doença do século, está aumentando durante a pandemia de Covid-19, com o home office e as aulas a distância. E, quanto mais tempo sentado, maior o risco de morte.

Separamos algumas dicas de atividade física que podem ser feitas em casa. Confira:

Vídeo preparado pelo Centro de Estudos do Laboratório de Aptidão Física de São Caetano do Sul (CELAFISCS), cujo presidente coordenador científico, Dr. Victor Matsudo, é egresso da FCMSCSP

Recomendações da Dra. Ana Paula Simões, professora da FCMSCSP e presidente da Sociedade Paulista de Medicina Desportiva:

“As atividades anaeróbicas (musculação, fortalecimento em geral) podem ser feitas dentro de casa com pesinhos, elásticos, borrachas para oferecer “resistência” ao corpo. Se você não tiver acessórios fitness, pode adaptar as cargas usando o que tiver à disposição – até mesmo um saco de arroz como peso. E pode realizar também atividades que trabalham com o peso do próprio corpo, como funcional, ioga e pilates. Vários aplicativos e professores de educação física, por meio de suas contas no Instagram ou no You tube, têm disponibilizado bons treinos para serem feitos em casa.

Para as práticas aeróbicas, na impossibilidade de fazer atividades outdoor, vale pular corda, fazer polichinelo, correr no lugar, subir e descer a escada do prédio. No caso de usar as escadarias, tome cuidado apenas para evitar colocar a mão no corrimão para que não ocorra uma possível contaminação – e ao chegar em casa higienize bem as mãos com água e sabão, tire a roupa suada e tome banho.

Quem tem disponível dentro de casa uma esteira ou bicicleta ergométrica (ou rolo) pode seguir os treinos, de forma moderada, para manutenção da saúde. É o ambiente mais seguro. Vale lembrar que quem tem problemas respiratórios ou está com alguma comorbidade cardiorrespiratória e faz um aeróbico intenso, aumenta a frequência cardíaca e pode ter uma sensação de cansaço maior – iminente da doença que já existe e não por conta do coronavírus. Se você está se sentindo cansado, com sintomas de gripe, corpo dolorido, o ideal é não fazer”.

39 visualizações

Compartilhar :