Formação Interprofissional na Assistência às Mulheres em Situação de Violência Doméstica Trabalho sobre o tema foi apresentado no Encontro Sudeste da Rede Unida

Compartilhar :

Para lembrar a importância da Semana da Enfermagem, celebrada de 12 a 20 de maio de 2020, a Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo apresenta algumas de suas ações de ensino, pesquisa e extensão de destaque.

O trabalho FORMAÇÃO INTERPROFISSIONAL NA ASSISTÊNCIA ÀS MULHERES EM SITUAÇÃO DE VIOLÊNCIA DOMÉSTICA EM PROJETO DE EXTENSÃO DA FCMSCSP foi apresentado no Encontro Sudeste da Rede Unida – “MULTIDÃO EM NÓS: EXISTIR PARA RESISTIR”, realizado de 30/10 a 01/11 de 2019, na Faculdade de Saúde Pública/USP, São Paulo/SP. As autoras são Beatriz Hermenegildo Moglia e Nathalia Brainer dos Santos, acadêmicas do curso de Enfermagem, e a Profa. Dra. Maria Fernanda Terra, professora da FCMSCSP.

Na introdução, o trabalho aponta que, segundo a OMS, a violência contra as mulheres é um problema de saúde pública, dado os altos índices de morbidade e mortalidade. Apesar disso, persiste a invisibilidade desse problema no serviço de saúde com consequente dificuldade em seu enfrentamento junto da rede assistencial.

Uma das estratégias para que o problema seja melhor abordado nos serviços de saúde, se refere a necessidade de formação de profissionais com essa percepção e sensibilidade para o tema já na graduação. A extensão universitária permite ao estudante se aproximar da comunidade, conhecer as distintas realidades e construir um plano assistencial em conjunto garantindo o protagonismo de usuárias/os no cuidado.

No PECA (Programa Expedições Científicas Assistenciais), da FCMSCSP, em 2018, na cidade de Araraquara/SP, foi instituído o CONFAD (Conflitos Familiares Difíceis), ambulatório voltado à assistência principalmente de mulheres em situação de violência doméstica. Nesse ambulatório é realizada a escuta qualificada sem julgar, vitimizar, banalizar ou naturalizar a violência sofrida pelas pessoas assistidas, além de construir caminhos assistenciais conjuntos a partir da compreensão de direitos e informação sobre a rede assistencial.

O objetivo da pesquisa foi apresentar as contribuições na formação dos discentes de graduação da saúde após a experiência no ambulatório do CONFAD no PECA da FCMSCSP.

O estudo, contemplado pelo PIBIC, com financiamento CNPq, é de natureza qualitativa, a partir de entrevistas semiestruturadas, gravadas, com conteúdo analisado a partir da Análise de Conteúdo (Bardin). As entrevistas foram realizadas na faculdade entre março e julho de 2019 com 10 estudantes que participaram do CONFAD no PECA, em Araraquara, no período de 23 a 30 de janeiro de 2019.

Durante a coleta de dados, a privacidade e o anonimato exigido pelo CEP foram preservadas, mediante assinatura do TCLE. A pesquisa teve aprovação do CEP da Irmandade e da FCMSCSP.

Foram entrevistados 10 estudantes: 1 do sexo masculino e 9 do feminino. A média de idade foi 21 anos. Dos 10 estudantes, 6 cursavam enfermagem e 4 cursavam medicina e todos estavam entre o 1° e o último ano da graduação. As categorias de análise identificadas, foram: interdisciplinaridade, compartilhamento assistencial e escuta ativa.

A experiência no CONFAD é mostrada nas falas das/os estudantes por frases como escuta ativa, acolhimento, compartilhamento assistencial, compreensão de que profissional de saúde não tem resposta para todas as necessidades em saúde, dentre outros conteúdos ainda sob análise.

O trabalho conclui que foi percebido que o CONFAD tem potencial para contribuir para a reflexão sobre o cuidado integral em saúde, o exercício do trabalho em rede, a partir da interdisciplinaridade e do trabalho interprofissional. A pesquisa ainda está em andamento e logo serão disponibilizadas as análises finalizadas.

Acesse PDF.

Acesse vídeo aqui.

Conheça outras ações do Curso de Enfermagem da FCM/Santa Casa: http://fcmsantacasasp.edu.br/semana-da-enfermagem-2020/

95 visualizações

Compartilhar :