19/2/2021

Países devem incluir suporte à saúde mental em seus programas de auxílio financeiro decorrentes da Covid-19 Paulo Malvasi, professor da FCMSCSP, é um dos autores de artigo sobre o tema publicado no periódico The Lancet Psychiatry

Compartilhar :

Para os autores do estudo, auxílio financeiro oferece oportunidade de rompimento do ciclo vicioso existente entre pobreza e doenças mentais

Prof. Dr. Paulo Malvasi, docente e pesquisador do Departamento de Saúde Coletiva da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo (FCMSCSP), é um dos autores de artigo publicado este mês no periódico científico The Lancet Psychiatry.  O estudo relaciona a saúde mental de jovens e os programas de auxílio financeiro criados por países com baixa e média renda per capita em resposta à crise econômica desencadeada pela pandemia de Covid-19.

Os autores do trabalho defendem que a transferência de renda para famílias e indivíduos em condições de vulnerabilidade pode amenizar não somente os impactos sociais e econômicos da pandemia, mas também os efeitos na saúde mental dessas populações. Em virtude disso, os pesquisadores sugerem que tais países expandam os objetivos de seus programas de suporte financeiro para que abarquem a saúde mental dos beneficiários, especialmente de jovens entre 15 e 24 anos, tanto os que já possuem quanto os que apresentem risco de desenvolver algum transtorno mental em decorrência da pandemia. Essa abordagem oferece, de acordo com os autores, uma oportunidade de rompimento do ciclo vicioso existente entre pobreza e doenças mentais.

Acesse aqui o artigo

367 visualizações

Compartilhar :