23/11/2020

Médicos alertam sobre o uso de fones de ouvidos Professor da FCM/Santa casa é entrevistado pela Digitais, publicação da Faculdade de Jornalismo da PUC-Campinas

Compartilhar :

O uso excessivo de fones de ouvido pode ser prejudicial à saúde e não é de hoje que os médicos alertam sobre isso. O otorrinolaringologista e professor da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo, Paulo Lazarini (foto), explica que o uso em excesso “pode ocasionar problemas auditivos”, podendo chegar à perda parcial ou total. Outro ponto que o otorrinolaringologista e professor da Faculdade de Medicina do ABC, Maurício Terci, lembra sobre outros problemas à saúde que podem aparecer com a exposição crônica ao ruído, como alterações no sono, maior propensão à fadiga e estresse, cefaleia e cansaço.

Com o intuito de falar e alertar sobre esse assunto, principalmente entre os jovens, em 2014, a Proteste e a Sociedade Brasileiro de Otologia fez um levantamento em duas escolas de São Paulo. Foi detectado que em um grupo de 68 alunos que utilizava fones, apenas 14 pessoas ouviam em volume menor do considerável seguro para audição. Além disso, 21 deles utilizavam o acessório por tempo excessivo.

Por conta das atividades remotas e o uso frequente de fones de ouvido, alguns sintomas podem aparecer, como assinala Paulo Lazarini. “Zumbidos e perda de audição podem ser sinais de que esse acessório está trazendo problemas para a pessoa”, alerta.

Os dois profissionais seguem o mesmo pensamento com relação ao que fazer para diminuir os riscos que o acessório pode trazer para vida das pessoas. O momento atual e a necessidade de utilizar fones requer atenção levam à necessidade de se tomar atitudes preventivas, para que o problema não venha a se tornar crônico.

Acesse publicação completa aqui.

215 visualizações

Compartilhar :