28/8/2020

Casos de sucesso e premiação marcam o encerramento do Nursing Now Congresso online organizado pela FCM/Santa Casa mostrou a amplitude da atuação do profissional de Enfermagem

Compartilhar :

Nursing Now

O congresso online Nursing Now terminou nesta sexta-feira, 28, com um dia de palestras que mostraram a representatividade, o protagonismo e o sucesso da Enfermagem brasileira em diferentes áreas de atuação. “O nosso evento proporcionou excelentes contribuições, com reflexões e debates envolvendo questões relacionadas ao trabalho, pesquisa e educação”, comemorou Lívia Keismanas de Ávila, diretora do Curso de Enfermagem da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo (FCMSCSP), instituição que organizou o congresso. Em sua fala de encerramento, a professora ressaltou os mais de 500 inscritos e os 117 trabalhos científicos submetidos, dos quais 51 foram selecionados para apresentação oral.

Hoje, foi conhecido o trabalho vencedor do prêmio “Professora Doutora Maria do Carmo Querido Avelar”, com a presença da docente homenageada por ele. Com mais de 53 anos de profissão e grande contribuição como professora e diretora do Curso de Enfermagem da FCMSCSP, Avelar fez um discurso emocionado, agradecendo a honraria e dizendo estar muito feliz. Sobre o evento, a professora frisou que “a programação propôs e enfatizou o que é esperado e será exigido das futuras gerações”. O trabalho vencedor do prêmio foi o intitulado “Os profissionais de enfermagem diante dos conflitos éticos e morais na Oncologia Pediátrica”.

O Workshop BD abriu as atividades do dia, com a explanação do enfermeiro Carlos Damasceno sobre Terapia Intravenosa. Na sequência, o enfermeiro Wanderson Kleber de Oliveira, doutor em epidemiologia com experiência em vigilância epidemiológica, falou sobre a Enfermagem como profissão presente em diversas dimensões da saúde e com grande capacidade de inovação. “Somos criativos e produzimos conhecimento. Mas, normalmente, nossa inovação é invisível. Ela só se torna visível quando temos a capacidade de transformar a criatividade em nota fiscal, ou seja, gerar valor com um serviço ou produto. É um hábito que não temos”, analisou Oliveira, que atuou como Secretário Nacional de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde na gestão dos Ministros Luiz Henrique Mandetta e Nelson Teich, sendo o primeiro enfermeiro a ocupar o cargo.

Oliveira destacou que é importante a categoria estar preparada para o futuro, lembrando que “atividades da Enfermagem são recorrentes e, como em toda profissão, aquelas que podem ser parametrizadas e metrificadas podem ser substituídas”.  De acordo com ele, a Enfermagem pode interferir em vários processos, inclusive aqueles que organizam as atividades profissionais. “Para isso, o nosso desafio é ocupar espaços elegendo pessoas [para o poder legislativo], sejam enfermeiros ou não, que defendam nossas pautas”.

Houve também, durante o congresso, a apresentação de três ex-alunos da FCMSCSP que ocupam posições relevantes em diferentes áreas de atuação. Mediados pela professora Lívia Keismanas de Ávila, eles contaram suas experiências e responderam as dúvidas dos participantes.

Tatiana Chiarella, mestre em Saúde Coletiva, mostrou os desafios de seu trabalho como enfermeira da organização internacional Médicos Sem Fronteiras (MSF), ajudando populações de países que estão em conflitos armados, passam por epidemias ou sofrem com a desnutrição. “Nossa atuação é dinâmica no MSF, como um coringa, por sermos flexíveis, criativos, termos capacidade de adaptação e formação ampla”, explicou Chiarella, que foi desde supervisora de farmácia até gestora de hospital nos países em que esteve.

Bruno Bezerra Rosa, professor coordenador de Pós-Graduação e Pesquisa Clínica da Faculdade de Medicina do ABC, explicou de maneira didática as etapas de uma pesquisa clínica para desenvolvimento de novos medicamentos e suas diferenças com aquela para a criação de vacinas. Ele também abordou a patente de medicamentos: o que é e quando pode ser executada a licença compulsória, conhecida como quebra de patente.

Finalizando os casos de sucesso, Daniela Ramos Zagordo, enfermeira Senior Sales Representative na empresa Johnson & Johnson, falou sobre a atuação do enfermeiro em empresa multinacional. Zagordo recomendou o investimento em constante aprendizado: “não é porque sou enfermeira de assistência que só vou focar nisso. O mercado busca pessoas atualizadas e que pensem fora da caixa, portanto é preciso desenvolver uma atitude de aprendizado. E precisamos ser estratégicos em nossa busca por educação, pensando no que precisamos melhorar para chegar onde queremos”.

Acesse fotos aqui.

106 visualizações

Vanessa Krunfli Haddad

Compartilhar :