Pacientes com doença renal crônica em programa de hemodiálise apresentam alta frequência de sintomas depressivos e ansiosos Artigo é publicado na revista Arquivos Médicos da FCM/Santa Casa

Compartilhar :

Pesquisa encontrou alta frequência de sintomas depressivos e ansiosos em pacientes com doença renal crônica em programa de hemodiálise. O artigo, publicado na revista Arquivos Médicos dos Hospitais e da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo, apontou que a associação de tais sintomas com a presença de cuidador sugere que pacientes com quadros clínicos mais graves apresentam maior prevalência de sintomas de depressão e ansiedade.

A pesquisa informa que sintomas de depressão e ansiedade estão entre as apresentações cínicas mais comuns em pacientes em estágios mais avançados de doença renal crônica, especialmente entre os pacientes que estão em programa de hemodiálise. Diante disso, o estudo teve como objetivo avaliar a prevalência de sintomas depressivos e ansiosos nos pacientes submetidos a tratamento hemodialítico, estudando possíveis associações dos referidos sintomas com fatores sociodemográficos e clínicos.

A avaliação foi feita durante a sessão de hemodiálise e consistiu em avaliação do perfil sociodemográfico, dados de hemodiálise e laboratoriais e de avaliação psiquiátrica (“Escala Hospitalar de Ansiedade e Depressão”).

O artigo “Prevalência de sintomas depressivos e ansiosos em pacientes com doença renal crônica em programa de hemodiálise: um estudo transversal”, de Danielle Rigueira Dias, Pedro Shiozawa, Luiz Antonio Miorin e Quirino Cordeiro, pode ser acessado gratuitamente na íntegra em http://arquivosmedicos.fcmsantacasasp.edu.br/index.php/AMSCSP/article/view/152/161

255 visualizações

Compartilhar :