11/11/2021

Seminário on-line trata da absorção intestinal de glicose na obesidade A 4ª edição do seminário acontecerá no dia 17/11, das 12h às 13h

O Departamento de Ciências Fisiológicas da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo (FCMSCSP) realiza a quarta edição de seu seminário on-line, na próxima quarta-feira (17/nov), das 12h às 13h. Desta vez, o tema a ser abordado será a “Participação dos glicocorticóides e 11β-hidroxiesteroide desidrogenases (11βHSDs) na absorção intestinal de glicose em ratos obesos MSG.”

A convidada desta edição é a Drª Rosana Cristina Tieko Mori, Professora Assistente do Departamento de Ciências Fisiológicas da FCMSCSP. Para participar do evento, clique aqui. O evento é coordenado pela professora Dra. Ariadiny Caetano.

Este seminário apresentará a etapa inicial de uma linha de pesquisa voltada para os transportadores intestinais de glicose como possíveis alvos terapêuticos no controle da homeostase glicêmica. A professora Rosana desenvolve este projeto para investigar se ratos obesos hipercorticosteronêmicos apresentam alterações na absorção intestinal de glicose e expressão de SGLT1, e se essas alterações, se presentes, estariam relacionadas ao metabolismo pré-receptor dos glicocorticóides, que determina as ações locais desses hormônios. Em longo prazo, espera-se que novos conhecimentos sobre a regulação da absorção intestinal de glicose venham a redimensionar o papel do sistema digestório na homeostase energética.

Estudos mostram que a obesidade altera a absorção intestinal da glicose

Segundo Rosana, sendo o desbalanço entre consumo e gasto calórico, a causa da obesidade e sobrepeso, subestima-se a absorção intestinal de glicose como fator mantenedor do balanço energético positivo. “A partir do conhecimento de que toda a glicose ingerida é absorvida no trato gastrintestinal, há muito mais preocupação com a quantidade de carboidratos ingerida do que com a regulação dos transportadores intestinais envolvidos na sua absorção”, destaca.

De acordo com a professora, estudos recentes mostram que a obesidade altera a absorção intestinal da glicose e expressão do cotransportador sódio-glicose SGLT1, que além de absorver glicose, é um sensor para a secreção de GLP-1 (glucagon like peptide 1), alvo terapêutico dos incretinomiméticos, uma classe de fármacos antidiabéticos. Além disso, há uma variação circadiana na expressão de SGLT1, dependente de glicocorticoide, um importante regulador da homeostase glicêmica.

Sobre a convidada Drª Rosana Cristina Tieko Mori

É professora Assistente do Departamento de Ciências Fisiológicas da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo. Possui graduação em Ciências Biológicas Modalidade Médica pela Universidade Federal de São Paulo (1996), mestrado em Nutrição pela Universidade Federal de São Paulo (1999), doutorado em Ciências (Fisiologia Humana) pela Universidade de São Paulo (2007), pós-doutorado no Instituto de Ciências Biomédicas – Universidade de São Paulo (ICB/USP), nos períodos de 2008-2012 e 2014-2019. Tem experiência na área de Fisiologia, com ênfase em Fisiologia Endócrina, atuando principalmente nos seguintes temas: GLUT4, obesidade, resistência à insulina, regulação hormonal e diabetes. Publicou 1 capítulo de livro e 20 artigos em revistas especializadas, possuindo índice H de 11 (Google Scholar).

121 visualizações