22/10/2020

Texto alerta para falta de transparência na divulgação de conflitos de interesse na área de álcool Artigo é publicado em periódico científico internacional

Compartilhar :

Preocupados, do ponto de vista científico e da formulação de políticas públicas, com a falta de transparência na divulgação de conflitos de interesse por organizações que divulgam informações na mídia sobre o uso de álcool no Brasil, pesquisadores da City University of New York, da UNIFESP e da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa publicaram texto na edição de setembro do Journal of Studies on Alcohol and Drugs. Eles alertam que as omissões e falhas de divulgação dos conflitos de interesse colocam em risco a saúde pública. Acesse texto completo aqui.

O artigo concentra a atenção no Centro de Informações sobre Saúde e Álcool (CISA), organização financiada pela indústria do álcool localizada em São Paulo, SP, que, desde 2005, tem patrocínio da AMBEV, parte do grupo AB InBev, maior indústria de álcool do mundo, assim como da transnacional Heineken, a sua principal concorrente.

Embora, além da indústria do álcool, não haja outra fonte de financiamento divulgada no site da organização ou em documentos disponibilizados ao público, a CISA, segundo os pesquisadores, se descreve como uma Organização Não Governamental (ONG) independente com parcerias com universidades e organizações médicas. Segundo sua assessoria de imprensa, que também atende a AMBEV, a organização se apresenta como a principal fonte de informação sobre temas relacionados ao álcool para a mídia brasileira.

O texto exemplifica com a pandemia causada pela COVID-19. A mídia brasileira, provavelmente como resultado de recursos significativos gastos em comunicados à imprensa pela organização, consultou regularmente os membros da CISA sobre o provável impacto que o isolamento social poderia ter sobre o consumo de álcool.

Nessas entrevistas, no entanto, aponta o texto, a fonte de financiamento do CISA nunca é divulgada, muito menos os esforços agressivos do setor para aumentar as vendas de álcool no período por meio de investimentos maciços em plataformas de comércio eletrônico e do patrocínio de shows ao vivo em diversas plataformas de mídia com celebridades brasileiras da esfera musical.

O artigo, intitulado “Who Is Really the Source of Alcohol Policy Information: The Example of a Social Aspects and Public Relations Organization in Brazil” (“Quem é realmente a fonte das informações sobre a política do álcool: o exemplo de aspectos sociais de uma organização de relações públicas no Brasil”, em tradução livre) conclui que o fato de uma organização não divulgar seus conflitos de interesse em conjunto com as informações que dissemina na mídia prejudica a sociedade como um todo.

Os autores concluem ainda que “progresso foi feito no campo do tabaco, mas a indústria do álcool ainda conta com essas omissões e falhas de divulgação, colocando em risco a saúde pública”.

81 visualizações

Compartilhar :