13/4/2021

Desafios ou oportunidades: como as Terapias Cognitivo-Comportamentais podem auxiliar no manejo de pacientes em tempos difíceis Autora: Profa. Dra. Roseli Lage de Oliveira

Diversas são as adversidades que todos nós temos enfrentado nesses tempos difíceis. Vivemos um momento de muitas mudanças e tivemos que nos adaptar às novas formas de nos relacionar com as pessoas, de interagir com os processos e procedimentos de trabalho, de inventar e reinventar estratégias para lidarmos com os problemas e as dificuldades do dia a dia. Esse cenário tem impactado diretamente a vida de todos os brasileiros e, com isso, surgem novos desafios para a atuação do profissional que atua na Saúde Mental.

Com o distanciamento social, observa-se que muitas pessoas têm desenvolvido sintomas importantes de ansiedade e depressão e, com isso, cresce a preocupação com o risco de suicídio, visto que muitas dessas pessoas já não contam com uma rede de apoio presente.

A mudança nos novos hábitos de trabalho e de vida impactaram diretamente os hábitos de vida das pessoas. Muitos referem um aumento de peso importante, comprometendo a mobilidade, as condições clinicas de saúde e a autoestima e autoimagem. A obesidade é um importante fator de risco para o desenvolvimento das chamadas síndromes metabólicas.

Outra queixa recorrente tem sido o cenário das aulas online. Muitas adaptações têm sido necessárias para aqueles que estão em preparação para concursos e vestibulares. A ansiedade natural geralmente enfrentada pelas pessoas diante da realização de provas tem se intensificado na situação atual da pandemia, comprometendo o desempenho e/ou resultado e os projetos de trabalho e de vida dos indivíduos.

Casos cada vez mais complexos diante das demandas atuais trazem a necessidade de se especializar e buscar práticas de psicoterapia baseadas em evidências. Neste sentido, propomos uma discussão sobre como as Terapias Cognitivo-Comportamentais (TCCs) podem contribuir com a sua prática profissional. Entre as diversas abordagens das TCCs, a Terapia Focada na Compaixão, considerada uma abordagem da Terceira Onda, traz em seu referencial teórico um construto que possibilita refletir sobre algumas práticas que possam auxiliar no manejo técnico com esses pacientes em momentos tão difíceis.


Profa. Dra. Roseli Lage de Oliveira

Psicóloga clínica; terapeuta cognitiva certificada pela Federação Brasileira de Terapias Cognitivas; coordenadora do Conscientia – Núcleo de Estudos de Comportamento e Saúde Mental; doutora em Ciências pelo Núcleo de Neurociências e Comportamento do Instituto de Psicologia da USP; coordenadora pedagógica da especialização “Terapia Cognitivo Comportamental com Ênfase em Saúde e Saúde Mental”, da Faculdade da Santa Casa de SP

 

Especialização em Terapia Cognitivo Comportamental com ênfase em Saúde e Saúde Mental

Nossa metodologia de aprendizado proporciona uma experiência única de formação e expansão do conhecimento >> o  curso une aulas conceituais à análise e à supervisão de casos.

Inscrições até 3 de maio >>> bit.ly/TerapiaSanta

 

152 visualizações