Políticas Públicas de Saúde Mental: uma abordagem histórico-crítica Disciplina integra Curso de Pós-graduação Lato Sensu em Psicopatologia e Saúde Pública da FCM/Santa Casa. Inscrições até 25/3

Compartilhar :

Políticas Públicas de Saúde Mental: uma abordagem histórico-crítica é uma das disciplinas do Curso de Pós-graduação Lato Sensu em Psicopatologia e Saúde Pública da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo.

A proposta desta disciplina é construir ferramentas conceituais que possibilitem a análise crítica das práticas em saúde mental, suas opções clínico-ético-políticas, suas funções e objetivos no cuidado com o sofrimento psíquico no campo da Saúde Pública. Para tanto, optou-se por recorrer à história do movimento da reforma psiquiátrica no mundo e no Brasil, delas extraindo os processos coletivos de produção de novos paradigmas de cuidado que culminaram na lei 10.216 de Abril de 2001 – a lei da Reforma Psiquiátrica – e nas diretrizes atuais do Ministério da Saúde para as Políticas Públicas em Saúde Mental.

O curso como um todo tem como principal objetivo fundamentar e estabelecer um campo de diálogo entre a psicofarmacologia, a psiquiatria e a psicanálise sobre as formas de diagnóstico e tratamento do sofrimento psíquico, oferecendo instrumentos teóricos e práticos para a pesquisa, a intervenção e o ensino na área da saúde mental e respectivas políticas públicas.

O público-alvo do curso são médicos, psicólogos, pedagogos, assistentes sociais, terapeutas ocupacionais, enfermeiros, advogados, gestores do SUS, trabalhadores da rede pública e outros profissionais da saúde, da justiça e da educação ligados à saúde mental.

Há desconto de 15% para funcionários públicos da área da Saúde Mental e para associados do Sindicato dos Psicólogos.

Informações e inscrições: http://fcmsantacasasp.edu.br/psicopatologia-e-saude-publica/

81 visualizações

Compartilhar :